Polícia

Incêndio em barco de pesca deixa um morto e quatro feridos na costa de Oiapoque

Vítimas estavam a bordo de um barco de pesca de bandeira paraense. Ainda não se sabe as causas do sinistro. Um tripulante morreu e quatro ficaram feridos com queimaduras graves

Compartilhe:

Um incêndio registrado por volta de 16h30 do último sábado (18) deixou quatro tripulantes da embarcação Pérola III – de bandeira paraense – gravemente feridos e um quinto morreu horas depois. A embarcação navegava na costa do município de Oiapoque, na fronteira com a Guiana Francesa, quando houve o sinistro cujas causas ainda são desconhecidas.

A Capitania dos Portos do Amapá recebeu o pedido de resgate e deslocou para região o Navio Patrulha Bocaina. As vítimas foram socorridas, mas por volta de 20h40 um dos tripulantes não resistiu. “Um dos resgatados veio à óbito, às 20h40, após vinte minutos de procedimentos de reanimação pela equipe médica do navio”, disse em nota a Capitania.


O Bocaina foi deslocado da faixa de fronteira para o município de Santana onde equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Corpo de Bombeiros Militar (CBM) fizeram o resgate das vítimas por volta de 16h40 desta segunda-feira (20).

Segundo as primeiras informações oficiais da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), divulgadas na tarde desta terça-feira (21), um dos tripulantes, de 38 anos, estava com queimaduras em 80% do corpo. O estado é considerado grave e ele está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).


Outros dois tripulantes, de 22 e 30 anos, tiveram queimaduras em 50% do corpo. O quatro sobrevivente, de 21 anos, está com queimaduras em 40% do tecido. Eles foram levados para o Centro de Tratamento de Queimados (CTQ). O quadro clínico deles é considerado estável. A Capitania dos Portos do Amapá afirmou que a embarcação não está registrada e que ela foi levada para o município de Augusto Correa, no Pará, de onde é originária

“A CPAP instaurou um inquérito administrativo para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente. Não houve registro de poluição hídrica em decorrência no incêndio na embarcação”, concluiu a Capitania em nota.

Reportagem: Elden Carlos
Imagens: Divulgação/Capitania dos Portos

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *