Polícia

Intervenção policial complexa deixa 3 mortos em Santana; duas vítimas haviam saído do trabalho

Caso ocorreu na noite de sexta-feira (10) no bairro Fonte Nova, em Santana. Polícia perseguia carro de suspeitos quando houve confronto. Padrasto e enteado – que haviam saído do trabalho – ficaram na linha de tiro e acabaram mortos.

Compartilhe:

Elden Carlos
Editor-chefe

 

Uma intervenção policial complexa resultou na morte de três pessoas na noite de sexta-feira (10) no cruzamento da Avenida Nações com a rua Everaldo Vasconcelos, bairro Fonte Nova, no município de Santana, distante 17 quilômetros da capital, Macapá.

De acordo com o delegado Yuri Agra, da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Santana, a informação inicial é de que policiais da Companhia Especializada em Rádio Patrulhamento Motorizado (CERPM) do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM) haviam recebido uma denúncia sobre possível assalto no residencial Aquaville.

Rafael Almeida havia saído do trabalho com o padrasto

 

“Todas as informações são iniciais. A ocorrência teria iniciado nesse residencial. Os policiais militares tentaram abordar um carro com dois suspeitos que estaria rondando o local. O motorista empreendeu fuga e a viatura iniciou o acompanhamento tático. A ordem de parada foi ignorada e a tentativa de abordagem prosseguiu até o bairro Fonte Nova”, declarou o delegado.

Ainda de acordo com a autoridade policial, o carro dos suspeitos teria atropelado duas pessoas que estavam de bicicleta antes de colidir contra uma residência. Os dois homens foram identificados como Rafael Almeida Ferreira, de 19 anos, e o padrasto dele, Helkison José da Silva Rosário, de 39 anos. As duas vítimas trabalhavam em um comércio de onde haviam acabado de sair em direção à residência onde moravam.

Helkison José estava indo pra casa após um dia de trabalho

 

Após o atropelamento teria ocorrido um confronto armado entre os ocupantes do carro e os policiais. Enteado e padrasto ficaram no meio do fogo cruzado. “Como disse, é uma ocorrência muito complexa. A perícia vai apontar se essas duas vítimas morreram em decorrência do atropelamento ou as mortes foram causadas por disparos. Tudo precisa ser muito bem apurado”, complementou o delegado.

O motorista do carro suspeito, identificado como Igor Ramon Cardoso Lobo, de 28 anos, morreu no local após ser alvejado. O outro homem, que estava no banco do carona, foi levado baleado ao Hospital de Santana e não teve o nome divulgado.

Familiares de Rafael e Helkison foram ao cruzamento e se desesperaram ao ver os corpos dos trabalhadores. A Polícia Técnico-Científica (Politec) realizou a perícia de local de crime e os trabalhos duraram cerca de quatro horas. Os três cadáveres foram removidos para o Departamento de Medicina Legal (DML) para serem necropsiados. Os policiais militares envolvidos na ocorrência ainda seriam ouvidos em depoimento.

Reportagem e fotos: Jair Zemberg

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *