Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Polícia

Jovem fica na linha de tiros durante ataque de criminosos e morre

O jogo de bola ainda não havia acontecido quando aconteceu o ataque.


Jair Zemberg
Da Redação 

Por volta das 17h, desta terça (28), cinco rapazes estavam reunidos na arquibancada na beira do campo do Zelão, às margens da rodovia AP 070, no bairro Jardim Felicidade 1, zona norte de Macapá.

 

Os rapazes estavam aguardando para participarem de uma partida de futebol, quando dois indivíduos chegaram armados, cada um com uma pistola calibre 380, a uma certa distância sacaram as armas e começaram a atirar.

 

Walace Pires da Costa, de 23 anos, foi alvejado por vários disparos, ainda correu alguns metros em direção a área de mata, mas não resistiu e caiu já sem vida. Um segundo rapaz de nome, Leoney Gleidson Costa Santos, de 25 anos, foi ferido por um tiro em um dos braços, foi socorrido e levado às pressas para o hospital de emergências, onde recebeu cuidados médicos.

Segundo informações os dois rapazes, vítimas dos tiros, não têm passagem pela polícia, e provavelmente eles não eram alvos marcados pelos atiradores, já que segundo informações, estaria entre os rapazes, um indivíduo fazendo o uso de tornozeleira eletrônica, e que vem sofrendo ameaças de morte, mas ele não foi ferido e conseguiu fugir ileso do ataque.

Após o crime, os atiradores fugiram em um carro Siena de cor vermelha, conduzido por um comparsa, mas as testemunhas não souberam informar, se no carro, havia mais alguém além do motorista e dos atiradores.

” Os dois indivíduos chegaram caminhando, atravessaram o campo, e atiraram de longe, por isso a tragédia não foi maior”, relatou o tenente Sandokan, do 2°  batalhão da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência.

Segundo informações, no momento do ataque, Walace estava despercebido sentado em uma bicicleta, mexendo no celular, e estava na linha dos tiros, por isso foi alvejado fatalmente. Enquanto os outros rapazes, que perceberam a chegada dos atiradores, conseguiram fugir ilesos.

Segundo informações colhidas no local da ocorrência, Walace além de não ter passagem pela polícia, trabalhava com escavação de poço artesiano.

Segundo informações dos peritos da POLITEC, que atenderam a ocorrência, no local dos disparos, foram encontrados pelo menos 16 estojos de munição calibre 380.

O crime será investigado por policiais da Delegacia de Crimes Contra Pessoa (DECIPE).

Após todos os procedimentos de praxe, o corpo do rapaz assassinado, foi removido para o Departamento de Medicina Legal-DML.


Comente