Polícia

Juíza decreta prisão preventiva de acusado de tentativa de feminicídio em Porto Grande

Eraldo da Silva, de 38 anos, foi indiciado pelos crimes de tentativa de feminicídio, cárcere privado e injúria. Ele esfaqueou a mãe de seus dois filhos, de 2 e 4 anos, ameaçando matá-la.

Compartilhe:

Elden Carlos
Editor

 

A juíza Laura Costeira, da Vara Única da Comarca de Porto Grande, município distante 102 quilômetros da capital, Macapá, converteu na manhã desta quinta-feira (13) em preventiva a prisão em flagrante de Eraldo da Silva Ferreira, de 38 anos, que na noite da última terça-feira (11) desferiu duas facadas em Edilene de Souza Lobo, de 25 anos, com quem ele teve uma relação conjugal de sete anos que resultou no nascimento de filhos, de 2 e 4 anos de idade.

O casal estava separado há cerca de 1 mês. Antes, Edilene já havia pedido uma medida protetiva à justiça. Em depoimento ao delegado Bruno Braz, da Polícia Civil, a mulher relatou que estava em Macapá, acompanhando sua mãe [que deu à luz uma criança], e que Eraldo ligou para ela no sentido de que eles reatassem o relacionamento. Como o filho do casal, de 2 anos, que estava com ele, adoeceu, ela decidiu dar uma nova chance.

 

O agressor veio buscá-la na capital. Edilene narra que no retorno o homem teria pegado seu celular e visto mensagens que ela trocou com outra pessoa durante a separação, e que após isso ele passou a agredi-la. Ela se trancou no quarto, mas ele conseguiu entrar pela janela. Foi lá, na frente das crianças, que ele a esfaqueou.

O caso foi denunciado na delegacia pela mãe da vítima. Nesta quarta-feira (12) o delegado Bruno Braz, com apoio da Polícia Militar, foi até o imóvel. Eraldo manteve os dois filhos feitos reféns durante a intervenção. Após cerca de 20 minutos ele liberou as crianças e acabou preso.

Ele foi indiciado pelos crimes de tentativa de feminicídio, cárcere privado e injúria no âmbito da relação doméstica e familiar.

 

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *