Polícia

Júri de acusado de homicídios e sequestros é adiado

De ontem, passou para 28 de abril do corrente ano


Compartilhe:

 

O julgamento de Sandro Barreto, 28, que ocorreria nessa terça-feira, 10, foi adiado para 28 de abril. Ele é acusado pelo Ministério Público (MP) do Amapá de praticar dois assassinatos, uma tentativa de homicídio e três sequestros. Os crimes teriam acontecido em 2003. É a segunda vez que o réu vai ser julgado pelos mesmos crimes. O MP recorreu da primeira sentença, em 2006, que condenou o acusado por um dos homicídios e o absolveu dos demais crimes.

Segundo o juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri, João Guilherme Lages, o adiamento foi feito a pedido do advogado do acusado, que solicitou a transferência da data devido a uma cirurgia que o cliente se submeteria. A defesa do réu não se encontrava no plenário.

Para o MP, Sandro Barreto teria cometido os crimes por motivo considerado banal. “Ele suspeitava que as vítimas haviam furtado uma bomba de combustível do posto onde o acusado trabalhava como frentista”, relatou Afonso Pereira, promotor da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Macapá.

Na primeira condenação, Sandro Barreto foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado, mas atualmente responde pelo crime em liberdade. A denúncia aponta que o acusado teria assassinado duas das vítimas a tiros e facadas e o terceiro conseguiu escapar. O MP também o acusa de sequestro por ter raptado as três vítimas. “Ele as levou para um local isolado, de mata fechada, às margens da BR 156”, reforçou Pereira.

Em caso de condenação do acusado pelos demais crimes, o MP prevê que a pena seja de no mínimo 14 anos para soma do homicídio, tentativa de assassinato e sequestros das vítimas.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *