Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Polícia

Latrocida do caso Nícollas vai parar no HE após tentativa de fuga

Antônio Carlos iria nesta quarta (25) para a audiência de custódia, agora é provável que judiciário determine uma outra data para então acontecer a audiência.


Jair Zemberg

 

Na manhã desta quarta-feira (25), com um tiro no abdômen, o latrocida do caso Nícollas foi parar no Hospital de Emergências (HE).

Pela manhã, os policiais civis de plantão no CIOSP do Pacoval abrem as celas para limpeza e entregar o café da manhã. Foi nesse momento que o criminoso preso, Antônio Carlos Rodrigues da Silva, de 20 anos, surpreendeu o policial tentando tomar a arma de fogo que estava no coldre do servidor.

Nesse momento, os dois travaram luta corporal. Uma pessoa ainda não identificada, provavelmente um policial, efetuou um tiro que alvejou a região do abdômen do infrator, que foi socorrido e levado para o HE, onde recebeu os cuidados médicos e segue internado. “Antônio Carlos, orientado talvez por seu advogado que havia passado o flagrante, se apresentou na delegacia, mas já no CIOSP do Pacoval, quando ele teve conhecimento que tem um mandado de prisão em seu desfavor, ele tentou fuga duas vezes só ontem (terça)”, disse em entrevista o Delegado Vladson Nascimento, da DCCP.

O delegado ressaltou que as atitudes do infrator demonstram um nível alto de periculosidade. “Hoje (25), no momento de algum procedimento na cela, ele tentou fuga outra vez, já tentando tomar a arma do policial do plantão. Esse é sim um indivíduo de altíssima periculosidade, que não dá valor à vida de ninguém”, finalizou.

Antônio Carlos iria nesta quarta (25) para a audiência de custódia, agora é provável que judiciário determine uma outra data para então acontecer a audiência.


Comente