Polícia

Mantida prisão preventiva de acusados que vitimaram o lutador de MMA Raulian Paiva e sua namorada Tieli Alves

O processo foi encaminhado para o Ministério Público do Amapá, com objetivo de receber a juntada de dois laudos que estão faltando. Após esse trâmite será encaminhado para que as partes tomem ciência. Esta foi a primeira fase do processo, que ainda terá o julgamento marcado.

Compartilhe:

Após audiência de instrução, que iniciou às 8 horas e terminou por volta das 19 horas da segunda-feira (18), a juíza Lívia Simone Oliveira de Freitas Cardoso, titular da 2ª Vara Criminal da Comarca de Santana, manteve a prisão preventiva de Elber Nunes Zacheu e Jonhy de Souza Amoras, acusados da tentativa de homicídio contra o lutador de MMA Raulian Paiva, de 22 anos, e da morte da namorada dele Tieli Alves Medeiros, de 25 anos, atropelamento ocorrido na madrugada de 21 de outubro de 2018, quando saiam de um estabelecimento comercial.

A audiência de instrução da ação penal pública ouviu oito testemunhas, entre acusação e defesa. Segundo o Ministério Público, Elber Nunes Zacheu e Jonhy de Souza Amoras estavam de carro e são acusados de perseguir as vítimas e tentar matá-las jogando o veículo para cima da moto em que estavam Raulian e Tiele.

“Foram ouvidas as testemunhas presentes e os réus foram interrogados. Ouve pedido de revogação da prisão preventiva pelo advogado dos dois réus, mas tanto o Ministério Público quanto assistente de acusação se manifestaram em desfavor do pedido. Entendendo que os motivos que ensejaram a prisão preventiva ainda estão presentes e, por não haver excesso de prazo, vou mantê-los presos”, explicou a juíz a Lívia Simone.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *