Polícia

Operação Lei Seca reduziu em 13% o numero de motoristas flagrados sob efeito de álcool

Fiscalizações alcançaram mais de 18 mil condutores ano longo do ano de 2019

Compartilhe:

Mais de 18 mil condutores foram abordados pela “Operação Lei Seca” ao longo de 2019. Esse número representa um aumento de 255%, comparado com 2018, quando 5.159 condutores foram submetidos às fiscalizações.

Segundo a coordenação da Lei Seca, o aumento no número de abordados consequentemente reduziu em 13% a quantidade de condutores flagrados sob efeito de bebida alcoólica em 2019, também comparado com o ano anterior.

Foram 647 condutores foram flagrados em 2019, o que representa 3,5% em relação ao quantitativo dos abordados. Já em 2018, o total foi de 746, ou seja, 15% dos 5.159 condutores.
O número de pessoas apresentadas em delegacias por embriaguez ao volante reduziu em 58% no comparativo. Em 2018, foram 110 motoristas. No ano passado este número caiu para 46.

De acordo com o capitão Jonas Meguins, da coordenação da Lei Seca, o trabalho preventivo de conscientização colaborou para a redução de transtornos envolvendo direção perigosa.

“É fruto de trabalho que envolve não somente os agentes da Lei Seca, como também de outros batalhões de Trânsito e do Rodoviário Estadual da Polícia Militar, que em conjunto atuam para garantir a segurança nas vias e rodovias do estado”, frisou.

 

Penalidade
Quem for flagrado dirigindo sob efeito de bebida alcóolica pode sofrer penalidades que vão desde à perda de 7 pontos na carteira de habilitação e suspensão do direito de dirigir por 12 meses, além do pagamento de multa no valor de R$ 2.934,70.

Em 2019, houve um aumento em 48% no número de flagrantes relacionados a outros artigos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Em 2018 foram 787 condutores flagrados. Já no ano passado este número subiu para 1.168.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *