Polícia

PC apura assassinato de professor no interior do Amapá

Vítima foi morta com vários golpes de terçado após desentendimento com algoz. Criminoso foi preso em flagrante

Compartilhe:
Policiais do Bope montaram barreira em frente à delegacia para impedir invasão

A Polícia Civil apura a motivação para o brutal assassinato do professor Kelton Regy Amaral dos Santos, de 40 anos, morto a golpes de terçado na madrugada de domingo (23) durante uma festa junina realizada na sede do município de Itaubal do Piririm, distante cerca de 110 quilômetros de Macapá.

O executor do crime, identificado como Jackson Miguel Costa Saraiva, de 20 anos, foi preso em flagrante. Kelton Regy, que era vice-presidente da executiva municipal do Sindicato dos Servidores Públicos em Educação no Amapá (Sinsepeap), teria se desentendido com o algoz durante o evento.

Consta que momentos antes o assassino já havia sido detido pela polícia em outra situação chegando a ser levado para delegacia, mas foi solto. Durante a discussão com Regy, Jackson entrou em luta corporal e se armou com o terçado.

O crime chocou os moradores. O matador acabou rendido por populares que passaram a espancá-lo. Os policiais fizeram a contenção e levaram o acusado para delegacia. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi deslocado para o município após ameaças de invasão à delegacia.

O corpo do professor foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec), em Macapá, para ser necropsiado. Uma audiência de custódia foi designada para as 11h desta segunda-feira (24).

Imagens: Divulgação

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *