Polícia

Preso acusado de assassinato em Porto Grande; algoz alega legítima defesa

Acusado afirma que vítima teria lhe roubado um celular e que foi agredido ao tentar reaver o aparelho, reagindo e matando o homem.

Compartilhe:

O delegado Bruno Braz, da delegacia de Polícia Civil de Porto Grande, município distante 102 quilômetros de Macapá, prendeu Max Pantoja dos Santos, o ‘Tutuca’, que é acusado de ter assassinado com golpes de terçado na segunda-feira (17) um homem identificado como Valmir Silva.

O crime teria sido motivado por vingança, já que horas antes do assassinato a vítima teria roubado um aparelho celular do algoz. Um amigo de Valmir também acabou golpeado, mas sobreviveu ao ataque.

No entanto, o delegado já havia representado por um pedido de prisão preventiva que foi decretado pelo juiz plantonista na Comarca. Em interrogatório, o acusado confessou o crime, mas alegou que agiu em legítima defesa, sendo preso em seguida.

“Realizamos todas as diligências necessárias e, em 48 horas, demos uma resposta à população do município. Esse homicídio é mais um caso que a Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Polícia de Porto Grande, consegue esclarecer, concluir e prender o acusado”, destacou Braz.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *