Polícia

Quatro assaltantes morrem em confronto com o Bope

Criminosos haviam assaltado uma residência no Distrito do Coração, na sexta (21) e fugiram no carro da família. Veículo foi usado em pelo menos outros quatro roubos na sequência.

Compartilhe:

Quatro homens suspeitos de envolvimento em um assalto à residência ocorrido por volta de meio dia de sexta-feira (21) no Distrito do Coração, zona oeste de Macapá, morreram em confronto com policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na madrugada deste sábado (22) em frente ao conjunto residencial Vitória Régia, bairro São Lázaro, zona norte da capital. Eles estavam no interior do carro roubado da família e sequer se preocuparam em mudar a placa do veículo.


“Estávamos fazendo o monitoramento dessa quadrilha. Após terem assaltado a família na sexta-feira os criminosos utilizaram o transporte para cometer pelo menos mais quatro roubos na cidade. Durante a madrugada, recebemos a informação de uma tentativa de homicídio no conjunto Macapaba. Quando as equipes retornavam, se depararam com o carro roubado trafegando em frente ao residencial Vitória Régia. Foram das às ordens de parada, inclusive, com os sinais sonoros e luminosos, mas os criminosos já desembarcaram atirando. As equipes se abrigaram e no revide os marginais foram alvejados”, relatou o capitão.

Equipes de resgate médico foram acionadas, mas os quatro homens já estavam mortos. Com eles foram apreendidos três revólveres calibre 38 e uma arma longa calibre 12. Os assaltantes foram identificados como Estevão dos Santos Queiroz, de 19 anos, o ‘Estevinho’; Adailson Tavares de Souza, de 17 anos, o ‘Garrincha’; Ítalo Gabriel Cavalcanti Tolosa, de 18 anos, o ‘Bola’, e o quarto criminoso conhecido apenas como ‘Douglas’.


“Pelo que foi levantado da ficha criminal deles, juntos, os marginais tem mais de 30 processos por crimes como: Latrocínio;; porte ilegal de arma de fogo; roubo à estabelecimento comercial; roubo à residência; roubo de veículos (carros e motos) e tráfico de drogas.

Os corpos foram removidos para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para serem necropsiados.

Reportagem e fotos: Jair Zemberg
Texto: Elden Carlos

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *