Polícia

Testemunha ocular de assassinato é alvejada por pistoleiros em moto

Homem que levou pelo menos três tiros é testemunha de um assassinato ocorrido em 2015, e cuja vítima foi o próprio irmão dele

Compartilhe:

Um homem identificado como José Victor Silva Aquino, de 24 anos, foi alvejado com ao menos três tiros na tarde desta quinta-feira (12) no bairro do Muca, zona sul da capital. Segundo a polícia, a vítima havia saído do trabalho e trafegava em uma bicicleta pela Rua Santos Dumont. Próximo à Escola Estadual Lauro Chaves ele foi interceptado por dois homens em uma motocicleta. O carona sacou a arma e efetuou cerca de oito disparos, de acordo com o que relataram testemunhas. A vítima caiu no local, foi socorrida e encaminhada ao hospital de emergências de Macapá.

 

O estado era considerado grave pela equipe médica. A Polícia Militar fez diligências, mas até a publicação desta matéria não havia conseguido localizar os suspeitos.

 

José Victor é a testemunha ocular de um assassinato ocorrido na noite de 6 de agosto de 2015. A vítima foi o próprio irmão de José, Josieliton Aquino, de 20 anos. Segundo a polícia, o crime há época teria sido passional.

 

O julgamento dos acusados deveria ter ocorrido no mês passado, mas acabou suspenso e transferido para o próximo dia 27 de abril. A polícia investiga se a tentativa de homicídio tem relação com o assassinato de 2015. De acordo com um dos policiais que atenderam a ocorrência na tarde desta quinta-feira, Victor pode ter sido alvo de uma possível tentativa de queima de arquivo.

 

Morte do irmão

Josieliton de Aquino Silva, 20 anos, foi executado com pelo menos cinco tiros na noite de 6 de agosto de 2015, no interior da casa onde ele morava, na avenida 29 de Julho, conjunto Laurindo Banha, zona sul de Macapá. Dois homens são suspeitos de envolvimento no crime. Segundo o Centro Integrado em Operações de Defesa Social (Ciodes), o crime ocorreu por volta das 21h.

Os suspeitos chegaram ao endereço em uma motocicleta. Eles invadiram o imóvel, renderam o irmão da vítima – José Victor – que foi levado para um quarto, e seguiram para os fundos da casa. Josieliton estava saindo do banho quando se deparou com a dupla armada. Ele ainda teria tentado retornar para dentro do banheiro, mas foi alvejado pelas costas.

Já caído, o rapaz levou outros tiros. Em seguida os criminosos fugiram. A vítima não tinha passagem pela polícia, e, segundo os vizinhos, era um rapaz tranquilo e de família evangélica. O delegado Alan Moutinho, da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Pessoa (Decipe), afirmou há época existir em uma casa ali próximo um circuito de tevê que poderia ter registrado a chegada e fuga dos suspeitos.

A família disse que Josieliton nunca se meteu em confusões, e muito menos que tinha inimigos. A polícia trabalha com algumas linhas de investigações, inclusive com possível crime passional.

O corpo de Josieliton foi removido para o Departamento Médico Legal (DML) da Polícia Técnico Científica (Politec), onde passou por necropsia. Antes, os familiares entraram em desespero ao chegar em casa e se depararem com o corpo do jovem no chão.

Reportagem e fotos: Jair Zemberg
Texto: Elden Carlos

 
Compartilhe:

Tópicos: