Polícia

Traficante morre durante confronto com a Rotam

Criminoso de 31 anos tinha dois mandados de prisão em aberto. Ele também respondia pelo crime de homicídio qualificado

Compartilhe:

O traficante Paulo Rodrigo Souza da Silva, de 31 anos, o ‘Caçula’ foi morto na tarde desta segunda-feira (10) durante confronto armado com homens da Ronda Ostensiva Tático Motorizada (Rotam), companhia integrante do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Os policiais haviam recebido uma denúncia anônima de que estava havendo uma intensa venda de drogas no ‘Beco da Acre’, no bairro Pacoval, e que um foragido da justiça seria o dono da boca. Ao chegar no endereço o traficante correu para dentro de um imóvel que foi cercado. Caçula não atendeu a ordem para deixar o interior da casa.

Os policiais da Rotam fizeram a entrada tática, momento em que foram recebidos à bala. No revide o elemento acabou alvejado. Ele foi socorrido pela própria equipe e encaminhado ao Hospital de Emergências de Macapá (HEM), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Com ele foi apreendida uma pistola calibre 765, carteira de identidade falsa e maconha. O material apreendido foi apresentado no Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) Pacoval. De acordo com o tenente PM C. Costa, da Rotam, Caçula havia sido preso há dois anos quando a polícia apreendeu cerca de 100 quilos de crack.

Ele teria deixado a cadeia e saiu do estado. Porém, haviam dois mandados de prisão em aberto. Ele também respondia por homicídio qualificado. Os ‘negócios’ eram controlados à distância e o traficante vinha à Macapá para cuidar da contabilidade e fazer a movimentação financeira, segundo a polícia. O corpo foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico Científica (Politec) para ser necropsiado.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *