Política Nacional

Deputado federal Rômulo Gouveia morre aos 53 anos em Campina Grande, PB

Após uma semana hospitalizado, para tratar uma infecção urinária, ele recebeu alta na noite deste sábado (12). No entanto, ao sentir os sintomas do infar­to, o deputado foi socorrido para o hosp­ital Antônio Targino, mas não resistiu.

Compartilhe:

orreu, na madrugada deste domingo (13), o deputado federal Rômulo Gouveia (PSD), em Campina Grande. Segundo a assessoria de imprensa do parlamentar, ele teve um infarto fulminante.

Após uma semana hospitalizado, para tratar uma infecção urinária, ele recebeu alta na noite deste sábado (12). No entanto, ao sentir os sintomas do infar­to, o deputado foi socorrido para o     hospital Antônio Targino, mas não resistiu.

O velório do deputado federal acontece a partir das 12h deste domingo na Câmara Municipal de Campina Grande. À noite, o corpo segue para o Cemitério Campo Santo da Paz, em Campina Grande, onde segue sendo velado até às 16h desta segunda-feira (14), quando será sepultado. O velório será aberto ao público.

Rômulo foi vereador de Campina Grande, presidente da Câmara Municipal, deputado estadual e presidente da Assem­bleia Legislativa da Paraíba, além de vice-gover­nador da Paraíba e atualmente era o quar­to-secretário da Câm­ara Federal, tendo recebido a maior vota­ção para ocupar um cargo da Mesa Diretora na história do Con­gresso Nacional. Quem assume o mandato efetivo na Câmara é o deputado federal Marcondes Gadelha (PSC). O deputado federal era filho de José Antônio de Gouveia e Beren­ice de Almeida Gouve­ia. Rômulo era casado com a pedagoga e ex-deputada estadual Eva Gouveia e deixa quatro filhos.

Rômulo Gouveia foi administrador, bachar­el em Direito e func­ionário público, foi presidente SAB (Soc­iedade de Amigos de Bairro) do Jardim Ta­vares em Campina Gra­nde e da UCES (União Campinense de Equip­es Sociais). Em 1989 foi convidado para ocupar o cargo de co­ordenador da Merenda Escolar da 3ª Região de Ensino em Campi­na Grande, depois, diretor regional da Companhia Estadual de Habitação Popular em 1991, até entrar na política em 1992 quando foi eleito ver­eador.

 
Compartilhe:

Tópicos: