Política Nacional

Mercadante diz a juiz da Zelotes que nunca atuou para a aprovação

Ministro foi arrolado como testemunha de réu acusado de ‘comprar’ MP

Compartilhe:

Em ofício encaminhado nesta quinta-feira (28) à 10ª Vara Federal de Brasília, que julga ação penal da Operação Zelotes, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que nunca participou de qualquer etapa de discussão das três medidas provisórias suspeitas de terem sido alvo de negociação ilegal entre lobistas, empresários e servidores públicos.

Mercadante foi arrolado como testemunha da ação penal que reúne 16 réus acusados de envolvimento no suposto esquema de compra de MPs. Ele foi intimado a falar após pedido da defesa do réu Eduardo Valadão, integrante da SGR Consultoria Empresarial, que, segundo o Ministério Público Federal, atuou na negociação de medidas provisórias que favoreceram o setor automotivo.

Valadão também é acusado de negociar com conselheiros do Conselho Administrativo de Recursos Federais (Carf) isenções de multa e tributos a empresas, em troca de propina. A Zelotes investiga a suposta venda de decisões do Carf e também o suposto pagamento de propina na edição de três medidas provisórias: 471 (de 2009), 512 (de 2010), editadas no governo Lula, e a 627 (de 2013), editada no governo Dilma Rousseff.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *