Política Nacional

Procurador Diogo Castor pede desligamento da força-tarefa da Lava Jato no Paraná

Em nota, colegas de operação agradeceram Castor.

Compartilhe:

O procurador da República Diogo Castor de Mattos solicitou o desligamento da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná.

A saída do procurador foi informada pelo Ministério Público Federal (MPF) na noite desta sexta-feira (5).

A RPC apurou que o procurador se afastou por recomendação médica, por estafa física e mental.

Na nota divulgada pelo MPF, a força-tarefa agradeceu o procurador “pelos cinco anos em que se dedicou, com excepcional esforço, às investigações da Lava Jato”.

O comunicado informa que, desde fevereiro, os procuradores Juliana de Azevedo Santa Rosa Câmara e Alexandre Jabur, dos núcleos de combate à corrupção do Rio de Janeiro e Amazonas, se juntaram à força-tarefa em Curitiba.

A força-tarefa da Lava Jato foi formada em abril de 2014 por procuradores que estão nos trabalhos de investigação na primeira instância da Justiça Federal do Paraná.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *