Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Diário nas Eleições

Candidata a deputada federal, Cristina Almeida anuncia chapa com quatro “co-deputados”

Após três mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa, Cristina Almeida aposta em mandato coletivo nas eleições de 2022.


Cleber Barbosa
Da Redação

 

Após três mandatos consecutivos de deputada estadual do Amapá, a pré-candidata a deputada federal Cristina Almeida (PSB/AP) apostará na divisão de mandato caso se eleja nas eleições de 2022. Como uma inovação para a próxima Legislatura na Câmara Federal, ela anuncia uma chapa coletiva com quatro co-parlamentares, devidamente amarrado em contrato e com regra de desligamento em caso de desentendimentos futuros.

 

O anuúncio foi feito durante entrevista ao programa LuizMeloEntrevista, na Rádio Diário FM (90,9) nesta sexta-feira (5), pela manhã.

 

Com a integração da negritude, pessoa com deficiência, policial militar, professora e um indigena, a candidatura ‘Coletivo Nossa Voz’ encabeçada pela deputada Cristina trará a primeira candidatura desse tipo ao cenário político amapaense em esfera nacional.

 

“Devido ao cenário de descredibilidade aos velhos partidos e pelo modo como se dá o acesso dos representantes políticos na esfera pública, iremos apostar na mudança como uma nova forma de representação, participação e exercício democrático. Para isso, nossa pré-candidatura de um mandato coletivo teve adesão e colaboração da sociedade civil, para as tomadas de decisões em conjunto” disse Cristina Almeida.

 

Um novo modo de fazer política, já posto em prática em eleições passadas em todo o Brasil, recebe a autorização do Tribunal Superior Eleitoral, dentro de determinadas condições. Em um mandato coletivo, estão reunidas diversas pessoas com conhecimento e experiência em áreas específicas, pertencentes a diferentes setores sociais. Sua missão é assumir o compromisso de ser um canal direto de intervenção da sociedade no poder público, de forma a somarem suas capacidades em áreas particulares e contribuírem na cocriação de projetos e na gestão da governança, agregando ao mandato múltiplas perspectivas e diferentes saberes.

 

Acompanhados de Cristina Almeida está Rogério Silva, representante das pessoas com deficiência, Professora Lúcia Bezerra, representando a educação, a PM L. Mira, representante da segurança pública e classe artística, e Hélio Labonté, indigena do baixo Oiapoque que traz suas propostas aos povos originários.


Comente