Política

Faltam 28 dias: mais de 147 milhões de eleitores vão às urnas no dia 7 de outubro

Eleições ocorrerão em 5.570 municípios no Brasil e em 171 localidades no exterior. Mais de 556 mil urnas eletrônicas serão preparadas para a votação

Compartilhe:

Daqui a exatos 28 dias, o Brasil estará reunido para a maior festa da democracia. No dia 7 de outubro, será realizado o primeiro turno das Eleições Gerais de 2018, quando mais de 147 milhões de eleitores aptos a votar poderão exercer sua cidadania, escolhendo os candidatos de sua preferência para os cargos de presidente, governador, dois senadores, deputado federal e deputado estadual/distrital. O pleito ocorrerá das 8h às 17h (horário local) em todas as 27 unidades da Federação e no exterior.

Dos 147.302.357 eleitores aptos a votar, 34.708.252 possuem domicílio eleitoral nas capitais brasileiras. Estão aptos a participar do pleito 940.613 eleitores com deficiência. E uma das grandes novidades das eleições deste ano é a identificação de 6.280 eleitores pelo nome social, ou seja, aquele nome pelo qual transexuais e travestis são socialmente reconhecidos. A opção pela autoidentificação foi reconhecida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em março deste ano, quando também ficou decidido que esses cidadãos poderiam solicitar a emissão de seu título com o nome social.

As Eleições de 2018 ocorrerão em 5.570 municípios no Brasil e em 171 localidades no exterior. O maior colégio eleitoral de 2018 é o estado de São Paulo, com 33.040.411 eleitores. Já o menor colégio eleitoral é o estado de Roraima, com 331.490 eleitores. No âmbito municipal, a cidade com o maior número de eleitores é São Paulo (SP), com 9.052.724, e a menor é Serra da Saudade (MG), que registra apenas 941 votantes.

Cadastro biométrico

Estas eleições também serão marcadas por abarcar o maior número de eleitores cadastrados biometricamente: 87.359.184, ou seja, 59,31% do total de eleitores aptos a votar. Em 2.793 municípios (48,65% do total), a identificação do votante será biométrica (pelas impressões digitais). De outro lado, em 1.415 cidades (24,65%), os eleitores serão identificados por meio do método tradicional. Também há 1.533 cidades (26,70%) em que a identificação será híbrida. Isso ocorrerá porque, nesses locais, a biometria ainda não é obrigatória. Nesse caso, a verificação das digitais será feita apenas para eleitores que já têm suas informações biométricas cadastradas no banco de dados da Justiça Eleitoral.

Preparação das eleições

Por trás de tantos números está o trabalho da Justiça Eleitoral. Assim que as eleições no Brasil terminam, após a avaliação dos erros e acertos do pleito anterior, os servidores e colaboradores desse ramo especializado do Judiciário já começam a preparar a eleição seguinte. Para realizar a tarefa, além dos mais de 15,4 mil servidores, o TSE e os Tribunais Regionais Eleitorais também contam com o trabalho de milhares de colaboradores e de quase 2 milhões de mesários.

Além disso, a organização do pleito deste ano está sendo encabeçada pelos ministros titulares e substitutos do TSE, por 2.645 juízes eleitorais, com o apoio dos procuradores eleitorais. Estão sendo preparadas mais de 480 mil seções eleitorais para os mais de 95 mil locais de votação, tudo para assegurar o voto do eleitor nas mais de 556 mil urnas eletrônicas.

(Fonte: TSE)

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *