Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Diário Destaque

Jaime Nunes defende nova discussão sobre a retomada da mineração no Amapá

Municípios históricos pela vocação mineral, Serra do Navio e Pedra Branca recebem a caravana do pré-candidato a governador do Estado.


Cleber Barbosa
Da Redação

 

Dando continuidade ao calendário de encontros nos municípios do interior do estado, o pré-candidato ao governo do Amapá, Jaime Nunes (PSD), iniciou nesta quarta-feira (18) as visitas nas cidades de Serra do Navio e Pedra Branca do Amapari. São duas cidades pioneiras por abrigar o maior projeto industrial de seu tempo, a lavra de manganês na década de 1950.

Jaime tem apontado a geração de emprego como uma das principais metas da proposta de governo que pretende apresentar aos eleitores na campanha deste ano e defende uma rediscussão sobre a vocação e a melhor forma de dialogar com o mercado e voltar a atrair capital externo para destravar também esse segmento produtivo.

 

Mas a agenda do pré-candidato na região Oeste do estado é também interagir com as comunidades. “A intenção é realizar encontros com lideranças, empreendedores da região para ampliar o número de apoiadores da sua pré-candidatura para o pleito estadual de outubro deste ano”, destaca a assessoria de Jaime Nunes.

Atividades econômicas

As visitas iniciaram já nesta quarta-feira, quando Jaime chegou ao município de Serra do Navio, distante cerca de 200 quilômetros de Macapá . Lá, ele fará uma caminhada no centro comercial da cidade e participará de reuniões com lideranças partidárias, comunitárias e religiosas, além de empreendedores da cidade. A agenda do pré-candidato também prevê reuniões com associações e cooperativas de produtores rurais de Serra do Navio.

 

Em Pedra Branca do Amapari, onde chegará na sexta-feira, dia 20, Jaime reunirá com representantes da Colônia de Pescadores e Aquicultores da cidade, com membros da Cooperativa de Produtores de Cacau do Amapá e com a Associação das Mulheres Agricultoras de Pedra Branca do Amapari. Ele também terá encontros com empresários, lideranças religiosas e representantes de projetos sociais.


Comente