Política

Morre aos 71 anos de idade o desembargador aposentado Constantino Brahuna

Ele estava internado desde 11 de julho, depois de sofrer várias paradas cardíacas

Compartilhe:

Morreu no final da tarde desta quinta-feira (6) o desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) Constantino Augusto Tork Brahuna, de 71 anos. Ele estava internado desde o começo do mês passado no Hospital São Camilo, depois de sofrer um infarto, mas teve seu quadro de saúde agravado e não resistiu. Ainda em julho, Constantino Brahuna havia sofrido várias paradas cardíacas e passou por cateterismos  com a descoberta de que sua coronária esquerda estava completamente obstruída, do tronco à aorta.

 

Constantino Augusto Tork Brahuna era paraense, nascido em Belém. Bacharelou-se em Direito pela Universidade Federal do Pará (UFPA) em 1973. Foi procurador do estado do Pará; subchefe e chefe da Casa Civil do governo paraense. Em 1991, por concurso, ingressou na magistratura do estado do Amapá como juiz de terceira entrância, sendo removido por merecimento para a 1ª Vara Cível e de Fazenda Pública da Comarca da capital em 1994. Em 2011, foi promovido, por merecimento, ao cargo de desembargador.

Antes de ser aposentado compulsoriamente por decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Constantino Brahuna compôs a administração do Tribunal de Justiça do Amapá, biênio 2013/2015, como corregedor-geral da Justiça, na gestão do desembargador Luiz Carlos Gomes dos Santos, também já aposentado.

 

NOTA DE PESAR

Ao saber da morte do desembargador Constantino Brahuna, o presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, desembargador João Guilherme Lages Mendes, emitiu a seguinte nota de pesar: “É com grande consternação e profunda tristeza que a Justiça do Estado do Amapá lamenta o falecimento do desembargador aposentado Constantino Brahuna, aos 71 anos, ocorrido na noite desta quinta-feira (6), no Hospital São Camilo. O desembargador estava internado desde o dia 11 de julho, após sofrer três paradas cardíacas.Uma partida prematura que comove a todos que o conheciam. Nascido no estado do Pará, o desembargador Constantino Brahuna chegou ao Amapá em 1991, quando ingress ou na Justiça Amapaense no primeiro concurso da Magistratura. Neste momento de imensa dor, rogamos a Deus que o receba em seu abraço de luz e acolhimento. Aos familiares e amigos, nossa solidariedade. Que esta dolorosa perda possa ser confortada pela fé no Pai Celestial.”

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *