Política

Para que o AP receba recursos dos EUA por preservação, Randolfe mobiliza Caetano e outros para encontro com embaixadores

Um dos objetivos do encontro foi pleitear junto aos embaixadores, entre outras pautas, que estados e municípios da Amazônia, como o Amapá, recebam diretamente recursos para combater o desmatamento.

Compartilhe:

A partir de iniciativa do senador Randolfe Rodrigues (REDE), uma conferência virtual foi realizada nesta segunda-feira (19) entre embaixadores dos Estados Unidos da América e da União Europeia com parlamentares e representantes da sociedade civil, como o cantor e compositor Caetano Veloso.

Um dos objetivos do encontro foi pleitear junto aos embaixadores, entre outras pautas, que estados e municípios da Amazônia, como o Amapá, recebam diretamente recursos para combater o desmatamento.

“O objetivo da reunião foi sensibilizar os embaixadores pelo aporte de R$ 8 bilhões que o governo norte-americano pretende fazer ao Brasil, no sentido de projetos para a Amazônia. Que esse recurso seja fiscalizado pela sociedade civil e, prioritariamente, destinado a governos municipais e estaduais da Amazônia, discutindo com o Consórcio de Governadores da Amazônia”, destacou o parlamentar.

Segundo Randolfe, são os governos dessas regiões que sabem quais são as prioridades e como desenvolver ações de preservação ambiental.

“Isso é necessário porque é aqui que estão os povos indígenas, os caboclos que compreendem quais são as prioridades e onde melhor os recursos devem ser destinados e investidos”, completou.

Participaram do encontro os embaixadores no Brasil da República Federal da Alemanha, Heiko Thoms, do Reino Unido, Peter Wilson, da União Europeia, Ignacio Ybáñez, do Reino da Noruega, Nils Martin Gunneng, e dos EUA, Todd Chapman.

O presidente da Comissão de Meio Ambiente do Senado Federal, senador Jacques Wagner (PT), e o deputado federal Alessandro Molon (PSB) também participaram da reunião. Representando a sociedade civil estiveram na vídeoconferência Caetano Veloso, a produtora cultural Paula Lavigne, a cientista política, Ilona Szabó, e o advogado Pedro Abramovay.

Reconhecimento à preservação do Amapá
O senador Randolfe Rodrigues destacou também que a elevada preservação ambiental do Amapá deva garantir ao estado o direito a receber em recursos uma forma de reconhecimento pela contribuição ao planeta.

“O estado do Amapá, que tem o maior número de unidades de conservação, que tem todas as reservas indígenas demarcadas e que tem a maior contribuição para a diminuição de CO2 na atmosfera merece receber uma contrapartida maior, pois preenche todos esses critérios”, ressaltou Randolfe.

Em resposta aos parlamentares e intelectuais, os embaixadores disseram que irão inaugurar debate com o Consórcio de Governadores da Amazônia e consideraram que os critérios levantados na reunião devem ser os usados para tratar dos investimentos para enfrentar o desmatamento na Amazônia.

A reunião ocorreu nas vésperas da Cúpula do Clima, quando o Governo Biden deve anunciar aporte de recursos para a redução do desmatamento da Amazônia. O encontro, que debaterá o aquecimento global, será nos dias 22 e 23 de abril, de forma virtual, e contará com a participação de 40 chefes de estado.

Desmatamento na Amazônia
Segundo levantamento do Instituto Imazon, a Amazônia registrou a maior taxa de desmatamento em dez anos para o mês de março.

O levantamento mostra que a Amazônia perdeu 810 quilômetros quadrados de floresta no terceiro mês do ano. O desmatamento aumentou 216% em relação a março de 2020.

 

Caetano Veloso
Ao lado da esposa, a produtora cultural Paula Lavigne, o artista brasileiro Caetano Veloso também comentou sobre as potencialidades da Amazônia aos embaixadores.

 

 

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *