Última hora Polícia Política Cidades Esporte

Publicidade
Última Hora

CEA conclui com êxito a interligação da sub-estação Macapá II

Chuva e tentativa de furto de fibra óptica atrasaram os serviços, provocando apagão de quase 24 horas na zona norte



 

A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) concluiu com êxito, nesse domingo, 29, a segunda fase da interligação do estado ao Sistema Integrado Nacional de Energia Elétrica (SIN). Em entrevista concedida na manhã dessa segunda-feira, 30, ao programa LuizMeloEntrevista, da Rádio Diário FM, o diretor de planejamento e expansão da CEA, José Eliaz Rosa, explicou que ocorreram contratempos durante a instalação, que resultou num apagão de quase 24 horas na zona norte da capital, mas que ao fim tudo deu certo.

“Os preparativos para a interligação da subestação Macapá II ao SIN foram iniciados às 6h, porém só foi possível interligar os sistemas à noite devido à chuva que atrapalhou o início dos trabalhos e a tentativa de furto dos cabos de fibra óptica utilizados na rede, que acabaram danificados. Depois de muito trabalho, conseguimos vencer mais essa importante etapa da interligação”, comemorou.

De acordo com José Eliaz, das 24 fibras, 17 foram danificadas. “Nossas equipes tiveram que cortar o cabo, colocar um novo e fundir essas fibras. Cada emenda demora duas horas para ser feita, então aumentou em mais de quatro horas o tempo de serviço”, explicou o presidente. Outro problema apontado pelo presidente da CEA foi o defeito em uma placa eletrônica da subestação, que queimou no momento de energização: “Às 19h estava tudo pronto, mas precisávamos fazer os testes e passar pelos processos da Isolux em Brasília, NOS (Operador Nacional do Sistema), Eletronorte e por último da CEA, que são as empresas responsáveis pelo processo. Essa medida é necessária para a proteção do sistema de energia”.

O diretor da CEA explicou que por volta de 23h o sistema de energia da subestação foi conectado ao SIN, via rede de fibra óptica, beneficiando cerca de 155 mil pessoas: “Com a interligação, a população da Zona Norte passa a receber energia com mais qualidade, assim como vem ocorrendo com a Zona Sul, após a subestação Santa Rita ser integrada ao sistema. Os resultados do primeiro interligação foram excelentes. A diferença na qualidade da energia, após a interligação. A energia que estamos gerando aqui atende à demanda do Amapá e a ainda nos permite vender para o restante do país”, afirmou José Eliaz.

Segundo Eliaz, cerca de 500 homens trabalharam no processo em um grupo composto pela CEA, Eletrobrás, Eletronorte e Operador Nacional do Sistema (ONS) – arranjo que gerencia o SIN – sob a coordenação do Ministério das Minas e Energia (MME). A próxima subestação a ser interligada será a de Santana.


Comente