Última Hora

Enteado confessa ter matado padrasto para vingar morte da mãe

Dioley da Costa, 23 anos, confessou ter assassinado Raimundo Branco para vingar a morte da mãe dele assassinada há um mês pelo padrasto

Compartilhe:

Agentes da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Pessoa (Decipe), sob comando do delegado Alan Moutinho, prenderam nesta quarta-feira, 25, o principal suspeito de ter assassinado no fim da tarde de terça-feira, 24, o autônomo Raimundo Carvalho da Silva, 37 anos, o ‘Branco’ que foi morto com dois tiros à queima roupa na Rua do Copala, bairro do Muca, zona sul de Macapá.

Dioley da Costa, de 23 anos, estava escondido em uma casa na rua 15 de Novembro, bairro Fonte Nova, em Santana. Aos agentes ele confessou o crime e disse que tramou a morte de Raimundo Branco para vingar o assassinato da mãe dele.

Jociane Gomes da Costa, de 39 anos, foi morta com 13 facadas na noite de 11 de outubro deste ano em uma casa do bairro Provedor I, em Santana. O principal acusado do crime foi o então companheiro dela, Raimundo Branco.

“Ele matou minha mãe covardemente e agora pagou por isso”, disse de forma resumida na delegacia, Dioley, que era enteado de Branco. Porém, ao delegado o suspeito disse que os disparos foram feitos por um elemento conhecido pela alcunha de ‘Ita’. O suposto pistoleiro seria do estado do Pará. Dioley contou aos policiais que há alguns dias vinha monitorando os passos de Raimundo Branco. O criminoso confessou ainda que tramou a morte, contratou o pistoleiro, mas que apenas pilotava a moto.

Dioley foi levado para o Centro Integrado em Operações de Defesa Social (Ciodes) para prestar depoimento, ser indiciado e aguardar o pronunciamento da Justiça em audiência de custódia.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *