Última Hora

Estados começarão a pagar dívida só em 2017

Débito do Amapá com a União é de R$ 2,4 bilhões

Compartilhe:

Os estados aceitaram uma das propostas feitas pelo governo federal para a renegociação de suas dívidas. A informação é oriunda de Brasília, onde neste momento os governadores das unidades federativas são recebidos pelo presidente Michel Temer.

Com o acordo, os estados só voltarão a pagar as dívidas a partir de 2017. A proposta dá uma carência de 24 meses, sendo que nos seis primeiros meses o desconto será feito gradualmente, em aproximadamente 5,5% por mês, até junho de 2018.

O governador do Amapá, Waldez Góes, participa do encontro. O secretário de planejamento, Antônio Teles Júnior, que se encontra em Macapá, informou agora há pouco que a dívida do estado com a União é de R$ 2,4 bilhões, contraída junto ao BNDES e à Caixa Econômica. O Amapá também deve mais de R$ 1 bilhão em parcelamentos previdenciários, mas esse montante não entra nas negociações ora realizadas.

O acordo ainda estabelece que os 14 estados que detêm liminares no STF, que suspendem o pagamento da dívida, deverão retirar a ações e pagar o resíduo em 24 meses. A renegociação também alonga em 20 anos os pagamentos dos débitos com a União.

As dívidas como o BNDES  serão alongadas em mais dez anos, com quatro anos de carência. Outro ponto da renegociação é a restrição à inflação e ao aumento salarial dos servidores por dois anos.   

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *