Última Hora

Suspeito de estuprar filha e enteada é transferido para presídio

Ex lutador de artes marciais foi transferido para o Centro de Custódia de Oiapoque. Ele foi acusado pela polícia de estuprar a filha de 2 anos e a enteada, de 9 anos.

Compartilhe:

O delegado Charles Corrêa, da Polícia Civil de Oiapoque, distante 590 da capital, Macapá, confirmou na manhã desta sexta-feira, 1, ter encaminhado ao Centro de Custódia de Oiapoque (CCO) o ex lutador de MMA Devan Gonçalves Pinheiro, de 22 anos, que foi acusado pela ex companheira de violentar sexualmente a filha do casal, uma menina de 2 anos de idade, e a enteada dele, outra garota de 9 anos.

“Já encaminhei o Auto de Prisão em Flagrante (APF) para o Judiciário e Ministério Público do Estado para a apresentação da peça acusatória. O flagrante resultou em provas robustas que confirmaram o estupro das duas infantes, sendo que uma delas é filha de sangue dele. A outra, de 9 anos, é filha apenas da ex companheira do elemento”, relatou o delegado.

O delegado explicou que contou com a ajuda de psicólogos para poder ouvir a menina de nove anos e que os relatos dela são chocantes. “Os exames comprovaram a materialidade dos fatos, também. Ele terá que responder pelos dois estupros”, resumiu o delegado de fronteira.

O caso

O ex lutador de artes marciais foi preso na tarde do dia 29 de março, suspeito de violentar sexualmente a própria filha de 2 anos e a irmã dela (enteada dele) de 9 anos de idade.
De acordo com o delegado Charles Corrêa, que comandou a prisão do suspeito de 22 anos, a mãe das meninas havia procurado a polícia depois que uma sobrinha dela, de 11 anos, a procurou para denunciar que havia flagrado o ex lutador mantendo relações sexuais com a menina de 9 anos.

“A mãe procurou a delegacia para denunciar o suspeito quando ele apareceu tentando intimidar a mesma. Pedi que ele aguardasse enquanto tomava o depoimento dela. A mulher disse que trabalha como garçonete à noite, e que deixava as meninas sozinhas com esse elemento. Era quando ele mantinha relações com as crianças. Os exames médicos comprovaram os atos de violência sexual contra as garotas”, disse o delegado.

A testemunha-chave (sobrinha) da denunciante, contou detalhes do que viu, o que só reforçou as suspeitas. “O flagrante relatado pela menina de 11 anos ocorreu na noite de segunda-feira, 28. Na terça-feira, quando a mãe procurou a delegacia, e o suspeito foi atrás para intimidá-la, procedemos a prisão em flagrante”, reforçou.

O ex lutador confessou ser usuário de drogas, mas negou ter violentado as vítimas sexualmente.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *