Nota 10

Entidades folclóricas do Amapá anunciam início do Arraiá do Meio do Mundo

Durante todo o Arraiá no Meio do Mundo, os vencedores são destaques, e somam valor aos grupos que representam.

Compartilhe:

O maior festival da quadra junina do Norte do Brasil continua neste final de semana, e a Federação das Entidades Folclóricas do Amapá (Fefap), organizadora do Arraiá no Meio do Mundo, anuncia a apresentação das candidatas ao título de Garota e Garoto Fefap 2017, neste domingo, 21 de maio. A presidente da entidade, Daiana Ronieli, estima a participação de cerca de 30 competidores que disputam os títulos nas categorias Estilizada, Tradicional, Gay, e a novidade deste ano, que é a escolha do Casal de Noivos. O evento será no Carinhoso Drinks, no bairro Santa Rita, o prazo para inscrição encerra nesta sexta-feira, 19, e o concurso será nos dias 2 e 3 de junho.

O coquetel de escolha das Garotas e Garoto Fefap e Casal de Noivos é um evento específico para presidentes e convidados, e na ocasião será feito o sorteio da ordem de apresentação dos grupos nos polos, momento também muito esperado. Grupos de todo o Amapá, desde que federados, participam da disputa, que iniciam nos cinco polos nos quais são divididos os municípios. Em torno de 100 grupos de todo estado irão concorrer, e já passaram pelas etapas iniciais do calendário, que iniciou em novembro, com a visita aos polos; regularização, ainda em vigor; pré-festivais; e após o Garota Fefap, iniciam as competições nos polos e as finais estadual.

Concurso
Os quesitos julgados que definem a colocação no concurso são Coreografia, Tema, Indumentária, Simpatia e Desembaraço. O primeiro lugar de cada uma das quatro categorias ganha R$ 1 mil, e o segundo lugar, R$ 500,00, e as passagens para participar das competições nacionais realizados pela Confederação Brasileira das Entidades de Quadrilhas Juninas (Confebraq), em Fortaleza e Rio de Janeiro.
Apoio e incentivos

É o 10º Arraiá no Meio do Mundo, e a presidente Daiana avalia que, entre os altos e baixos, com a falta de apoio e patrocínio, a exemplo do ano passado, a quadra junina amapaense conseguiu sobreviver às crises no setor cultural e garantir o respeito. “Temos o apoio dos grupos, que não desistem, e do público. E ainda a parceria do Governo do Estado, através do secretário de Cultura, Dilson Borges,  que está dialogando com a Fefap, e do deputado federal Marcos Reátegui, que nos apoia e ajuda a viabilizar a construção do Quadrilhódromo. Após a visita do presidente da Confebraq, Carlos Brito, em abril, iremos brigar para a realização do próximo festival nacional aqui no Amapá”.

Para o deputado Reátegui, o incentivo para o Quadrilhódromo, e apoio para o segmento, é investimento em cultura, no empreendedorismo, turismo, e principalmente na juventude. “O Arraiá envolve um universo ao seu redor, e os resultados do apoio podem mudar a vida de muitas pessoas. Os quadrilheiros trabalham o ano inteiro, e paralelo, estão jovens, na maioria próximos da  faixa de risco social; pequenos, médios e grandes empreendedores, do vendedor de batata frita, ao empresário de tecidos; pousadas e hotéis; e uma grande máquina de profissionais do entretenimento, que são os coreógrafos, maquiadores, desenhistas, jurados, aderecistas, costureiras, que precisam deste incentivo”. (Mariléia Maciel)
 
Compartilhe:

Tópicos: