Polícia

Vigilante será operado novamente; sargento da PM alvejou vítima com quatro tiros

Disparos foram feitos contra o vigilante durante um abalroamento de carros no Buritizal. Sargento disparou sete tiros, atingindo a vítima com quatro deles

Compartilhe:

 

Elden Carlos
Editor de Polícia

Ainda é grave o estado de saúde do vigilante Jaime Vieira, de 32 anos, que foi alvejado com quatro tiros na noite do último domingo (9) no interior do carro que ele dirigia pela rua Santos Dumont, bairro Buritizal, zona sul de Macapá. Os disparos foram efetuados pelo sargento da Polícia Militar (PM) Aluízio França. No total, foram efetuados sete disparos. Os tiros ocorreram depois de um abalroamento entre os carros da vítima e do sargento, ocorrido no cruzamento da Santos Dumont com a avenida Acelino de Leão.

Em entrevista ao Diário nesta quarta-feira (12), a esposa do vigilante, Clívia Pantoja, revelou que os médicos extraíram dois projéteis da região do tórax de seu marido, e que ainda havia uma bala alojada no braço direito.

“Essa bala está alojada próximo ao cotovelo e os médicos ainda avaliam os danos. Meu marido passou por uma cirurgia de barrigada aberta que levou 46 pontos. Foram atingidos órgãos como rins e intestino, inclusive, o intestino precisou ser reconstruído em um determinado ponto e houve ainda a necessidade de se fazer cinco reparações. Com isso, os médicos decretaram ‘dieta zero’, ou seja, ele não pode comer e nem beber nada. Está sem se alimentar e nem ingerir líquido desde domingo. É que ao fazer a ingestão de qualquer alimento ou líquido a cirurgia no intestino pode se romper. É um drama que estamos vivendo”, revelou a mulher.

Apesar da gravidade o quadro clínico é estável. “Estamos confiantes que logo meu marido estará fora de qualquer perigo. Ele ainda será submetido a novos procedimentos cirúrgicos, mas temos fé que tudo dará certo. Ele tem recebido todo apoio dos familiares e isso o tem fortalecido”, desabafou a esposa.


Disparos

Clívia Pantoja lembrou a noite em que o caso ocorreu. “Havíamos acabado de chegar de Oiapoque para passar as férias aqui em Macapá. Seguíamos pela Santos Dumont para a casa da minha mãe, que mora no Buritizal. No cruzamento com a avenida Acelino de Leão o sargento entrou na nossa frente e freou bruscamente. Não teve como meu marido desviar. Foi tudo muito rápido. Eu e minha filha [de 8 meses] estávamos no banco de trás. Só ouvi os disparos e depois o gemido do meu esposo”, relatou.

A esposa do vigilante revelou ainda que Jaime Vieira foi socorrido por populares e encaminhado ao Hospital de Emergências de Macapá (HEM). “Foram alguns rapazes que o socorreram rapidamente. Em seguida o policial foi preso.

Motivação

Testemunhas relataram que momentos antes o sargento Aluízio França havia se desentendido com alguns homens em uma pizzaria próxima ao local do acidente, e que ele [sargento] foi agredido com uma coronhada na cabeça. O sargento teria deixado o local com a família e retornado sozinho. O carro dos suspeitos era de cor preto.

“Esse sargento estaria dando voltas no quarteirão atrás desses homens com quem havia discutido. Foi numa dessas voltas que ele acabou entrando na nossa frente e freando. Nosso carro também é preto e ele talvez tenha imaginado que fossem os caras, mas ele errou ao atirar sem antes ver o que de fato estava ocorrendo, principalmente, abrir fogo sete vezes”, disse.

Nota

O caso está sendo apurado pela Polícia Civil. O sargento preso foi levado para o Centro de Custódia do bairro Zerão. Em nota a Polícia Militar disse que todas as medidas cabíveis já foram tomadas, e que aguardará os tramites legais.

“O caso já está sendo apurado pela Policia Civil e concomitantemente já foi aberto procedimento pela corregedoria geral da PM. Ele encontra-se preso no centro de custódia do Zerão. Após a apuração a PM-AP irá se pronunciar sobre o caso”, diz a nota encaminhada pela Diretoria de Comunicação.

 
Compartilhe:

Tópicos: