Polícia

Suspeito de assassinar sargento no Amapá é morto em confronto com a polícia do TO

Wendel ‘Xunga’, era suspeito de envolvimento na morte do sargento Hudson Conrado, ocorrido no dia 18 de outubro deste ano. O criminoso era considerado foragido.

Compartilhe:

Considerado foragido pela Justiça do Amapá, Wendel Clei Ramos Ferreira, o ‘Xunda’, foi morto na noite de segunda-feira (20) durante um confronto armado com policiais da Força Tática do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM) do Tocantins (TO).

O confronto ocorreu por volta de 23h40 no 4º lote do assentamento Maringá, localizado às margens da TO-010 no município de Araguatins. Os policiais receberam uma denúncia de que nesse endereço estava um foragido da justiça amapaense, mas ao se aproximar da residência foram recebidos à bala pelo criminoso.

No revide Wendel acabou sendo alvejado. Ele ainda foi socorrido e encaminhado ao hospital local, mas não resistiu e acabou morrendo. O corpo foi removido para o necrotério da cidade onde aguardará o reconhecimento de familiares.

“Consta no sistema que havia três mandados de prisão contra esse elemento, todos do Amapá, por roubo, homicídio e latrocínio. O corpo está na Polícia Técnica onde permanecerá até que algum parente venha reclamá-lo”, disse por telefone ao Diário uma escrivã da 10ª Delegacia de Polícia Civil de Araguatins.

Morte de sargento da PM

Wendel Clei foi apontado como sendo um dos homens que assassinou na noite de 18 de outubro deste ano o sargento da Polícia Militar do Amapá, Hudson Conrado (foto), de 46 anos, que foi alvejado dentro do próprio carro que estava estacionado em frente ao Museu Sacaca, no bairro do Trem.


O sargento aguardava a esposa quando foi surpreendido por dois suspeitos. Um deles seria Wendel Xunga. Após o crime ele desapareceu de Macapá e desde então vinha sendo procurado. O elemento tinha várias passagens pela polícia e era considerado de alta periculosidade.

Reportagem: Elden Carlos
Fotos: Divulgação
 
Compartilhe:

Tópicos: