Felipão se recupera no Palmeiras

Neste domingo, o time do Parque Antártica vai a Porto Alegre enfrentar o Internacional, no Beira- Rio, tentando se aproveitar na ponta da tabela, pela diferença de quatro pontos.

Compartilhe:

Depois de uma triste e melancólica despedida do futebol brasileiro, após a derrota para a Alemanha, na Copa do Mundo de 2014, Luís Felipe Scolari,( Felipão), a principio se refugiou no Grêmio, seu antigo clube, mas não suportou a pressão dos 7 a 1, acabou se refugiando na China, onde dirigiu o Overgrande, e com ele, foi campeão, restabelecendo parte de seu conceito, como ex-jogador e campeão mundial, pela seleção brasileira na Copa de 2002, no Japão/Coréia. Provavelmente não tendo o que evoluir no país chinês voltou ao Brasil e, atualmente, tem o comando do Palmeiras, quinto lugar no Brasileirão com 36 pontos, distante do São Paulo, o primeiro, com a diferença de seis pontos, mas com esperança de alcançá-lo. Neste domingo, o time do Parque Antártica vai a Porto Alegre enfrentar o Internacional, no Beira- Rio, tentando se aproveitar na ponta da tabela, pela diferença de quatro pontos.

Depois de passou para o comando de Felipão, o Palmeiras obteve 10 vitórias, seis empates e quatro derrotas do tempo de Roger Machado. Nos seis últimos jogos, o Palmeias obteve cinco vitórias e apenas um empate e não sofreu nenhum gol. Atualmente o treinador utiliza todo o elenco para os jogos que está classificado para a disputa.. Na Copa do Brasil, está na semifinal e jogará com o Cruzeiro, sendo que a primeira partida será no Mineirão, nesta segunda-feira. A outra semifinal será entre Corinthians e Flamengo, no mesmo dia, mas em São Paulo.

Guerrero
Imaginava-se que a manobra de Paolo Guerrero para jogar a Copa do Mundo da Rússia, pelo Peru, teria sido depois de decisão fraudulenta. Depois de vários movimentos, após ter jogado pelo Flamengo e, finalmente, ter firmado contrato como Internacional de Porto Alegre, a Fifa descobriu a causa da autorização e condenou o jogador a cumprir o restante da pena que havia sido imposta na primeira penalidade. O jogador ficou fora do time gaúcho e ficará no ganso por mais sete meses, período que poderá afetar a sua permanecia do futebol, porque com 34 anos e com tempo longo de inatividade poderá não querer mais entrar em partidas oficiais e, pior, perder o interesse dos clubes na sua contratação.


 
Compartilhe: