O que é música instrumental?

Até o início do século XVI, os instrumentos musicais eram usados apenas para acompanhar os cantos ou marcar ocompasso das músicas.

Compartilhe:

A expressão música instrumental distingue toda música produzida exclusivamente por instrumentos musicais. Porém, ao contrário do que parece, a música instrumental não é necessariamente desprovida da voz e do canto. Em alguns casos, como “Taiane”, do brasileiro Hermeto Pascoal, ou “The Great Gig in the Sky”, da banda inglesa de rock progressivo Pink Floyd, a voz é usada como instrumento musical.

Até o início do século XVI, os instrumentos musicais eram usados apenas para acompanhar os cantos ou marcar ocompasso das músicas. A partir disso, as composições instrumentais foram ficando cada vez mais frequentes até que, durante o período barroco, a música instrumental passou a ter importância igual à vocal. Foi durante o período clássico (da música), porém, compreendido entre os anos de 1750 e 1810, que a música instrumental passou a ter importância maior do que a vocal, devido ao aperfeiçoamento dos instrumentos e ao surgimento das orquestras.

Como não podia deixar de ser, a música popular brasileira moldou-se a partir de todas estas fontes, bem como das influências vindas da música africana, trazida por negros de vários lugares, e também da música indígena de diversas regiões.

Historiadores da música afirmam que a modinha (da Europa) e o lundu (da África) são as grandes influências da música popular brasileira e, juntamente com o schottish, a valsa, o tango e a polca, são grandes influências também para o choro, que é essencialmente instrumental, e considerado primeiro gênero popular urbano do Brasil. Os principais instrumentos utilizados no choro são o violão de 7 cordas, violão, bandolim, flauta, cavaquinho e pandeiro, embora diversos outros instrumentos tenham sido utilizados.

 

  • Show Marabaixo

Dia 6 de abril a Academia Amapaense de Batuque e Marabaixo vai realizar o show Marabaixo Patrimônio Cultural, no Norte das Águas (Complexo Marlindo Serrano – Araxá), às 21h.
Será a gravação de DVD e CD com os artistas do Marabaixo: Valdi Costa, Gungá, Dani Pancadão, Daniela Ramos, Elísia Congó, Adelson Preto, Carlos Pirú, José Hosana, Pedro Bolão, Marcelo Coimbra, Minhoca e outros convidados. Informações: 99175-9142.

 

  • Agenda

Nesta quinta (7) tem show de Marabaixo e Batuque, no Museu Sacaca, às 15h, como parte da programação dos festejos de aniversário de 261 anos da cidade de Macapá.
O grupo de batuque Raízes do Bolão e Laura do Marabaixo irão se apresentar cantando pra nossa cidade. Entrada franca.

 

  • “Tambores Tucujus”

Nome de um novo grupo musical amapaense que canta e toca músicas regionais e de matriz africana.

 

  • Dança

Na sexta, 8, será a inauguração do Núcleo Âmago – Dança e Experimentação Corporal, às 19h.
Na rua Gal. Rondom, 145 – Laguinho. A coordenação é do professor e bailarino Pablo Sena.

 

  • Passista

Dia 9 de março o estilista Ruy Anjos, vai realizar o 2º Concurso Passista Amapá, na sede da Aseel, às 22h. Informações: 98115-4209.

 

  • “Cantando Macapá”

Sexta (8) tem o show “Cantando Macapá”, no Museu Sacaca, a partir das 18h. O evento marca o encerramento da semana de atividades artístico-cultural denominada “Abraçando Macapá”, que inicio nesta terça (5).
Atrações: Loren Cavalcante, Osmar Júnior, Nivito Guedes, Brenda Melo, Amadeu Cavalcante e o grupo de samba Gente de Casa. Entrada franca.

 

  • No ar

Programa “O Canto da Amazônia”, de segunda à sexta, às 16h, na Diário FM 90,9. O porta voz da cultura artística tucuju. Sintonize.
Neste ano completando 10 anos no ar.


 
Compartilhe: