O que é música popular?

ão muitos numerosos os gêneros inerentes à música popular tais como: o samba, chorinho, frevo, baião, maracatu, música caipira, música nativista gaúcha, as cantilenas, rock, blues, jazz.

Compartilhe:

Música popular é qualquer gênero musical acessível ao público em geral. Distingue-se da música folclórica por ser escrita e comercializada como uma comodidade, sendo a evolução natural da música folclórica, que seria a música de um povo transmitida ao longo das gerações.

São muitos numerosos os gêneros inerentes à música popular tais como: o samba, chorinho, frevo, baião, maracatu, música caipira, música nativista gaúcha, as cantilenas, rock, blues, jazz. Em geral estão associados ao ritmo, a cultura e a construção de uma sociedade. Assim, pessoas nascidas durante os anos 60 tendem a apreciar as músicas dos anos 70, tais como os Beatles, Gal Costa, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Chico Buarque de Hollanda e Quarteto em Cy ou os Rolling Stones, Mutantes, Os Novos Baianos e a Tropicália.

Evidentemente que é grande a variedade de gêneros apreciados e muitas vezes os que apreciam um gênero podem não apreciar outro. Como por exemplo brasileiro, um apreciador de Samba na grande maioria das vezes não aprecia a música sertanejo universitário, e vice-versa por motivos óbvios a sertanejo universitário utilizada cultura de massa e uma música de entretenimento utilizada pela mídia e o samba é cultura do povo brasileiro.

Muito da música popular provém de negócios disseminados com fins lucrativos. Executivos e empregados de negócios vinculados à música popular tentam selecionar e cultivar a música que teria um grande sucesso com o público, e assim maximizar os negócios da empresa. Nessa acepção, a música popular é distinta da música folclórica, criada pelo povo em geral para sua própria apreciação, e a música clássica, originalmente escrita para a igreja ou para a nobreza, e atualmente subsidiada pelos governos e universidades.

Apesar de os negócios controlarem os pilares da música popular, nem sempre os jovens aspirantes a se tornarem músicos populares são impulsionados pelo dinheiro. Em geral, eles aspiram a encontrar uma forma para sua expressão ou criatividade, ou simplesmente por diversão. Historicamente, os motivos de conflito de executivos e músicos se tornaram motivo de tensão na indústria da música popular pelo mundo.

 

  • Dívida

Presidente de Piratas Estilizados, Diego Armando, diz que a Liga das Escolas de Samba do Amapá (Liesap), tem uma dívida com a escola desde 2015

 

  • Dança

Nesta terça (14), a Comissão Setorial da Dança do Amapá vai ler e entregar ao Conselho estdual de Cultura, o Plano Estadual de Dança (documento base). Na Biblioteca Elcy Lacerda, às 9h. O convite é geral.

 

  • Livro

Na quarta (15) será o lançamento do livro “Climatologia do Amapá – Quase Um Século de História”. Autoria de Jefferson Vilhena, Raullyan Borja e João Freitas. No auditório do Museu Sacaca (av: Feliciano Coelho – Trem), às 18h. Convite feito.

 

  • DNA Musical

Título do novo disco (CD e DVD) do cantor Alexandre Pires, com todas as músicas no ritmo do samba. Todas as canções são grandes clássicos da MPB, já de conhecimento de todos. Aconselho.

 

  • Agenda

Contagem regressiva para o lançamento do projeto de Maracatu da Favela para o carnaval 2019, com a campanha “Maracatu Sou Mais Você”. Dia 18 de agosto, na quadra da escola (av: Padre Júlio – Santa Rita), a partir das 2h.
Atrações: Direto do Rio de Janeiro o sambista Rangel, além da apresentação da bateria da Verde Rosa, intérpretes, Mestre Sala e Porta Bandeira, projeto Samba e Pagode Anos 90 (Cafú Rota Samba e Josimar), grupo de dança regional Galibi Marworno e outras atrações. Informações: 99156-0227.

 

  • “Samba Show”

Dia 1º de dezembro as escolas Piratas da Batucada, Piratas Estilizados e Unidos do Buritizal vão realizar o 1º Amapá Samba Show, no sambódromo.
A ideia é convidar as 10 escolas de samba. Belo projeto.

 

  • Pintura

Galeria de Artes Samaúma está com exposição no Garden Shoping (Rodovia JK) de vários artistas plásticos: Wagner Ribeiro, Coaracy Fonseca, Miguel Arcânjo, Grimualdo Barbosa, Jader carneiro e Joel Sousa.
A exposição fica até 31 de agosto. Visite.


 
Compartilhe: