Filame

A trajetória do Jeep Club de Macapá retratada em filme do publicitário e documentarista Angelo Percy ganha as telinhas dos computadores e celulares por aqui. Quem já assistiu anda falando maravilhas tanto do conteúdo de imagens, depoimentos e acervo histórico do clube. Dá para assistir também em www.cleberbarbosa.net

Compartilhe:

A trajetória do Jeep Club de Macapá retratada em filme do publicitário e documentarista Angelo Percy ganha as telinhas dos computadores e celulares por aqui. Quem já assistiu anda falando maravilhas tanto do conteúdo de imagens, depoimentos e acervo histórico do clube. Dá para assistir também em www.cleberbarbosa.net

Mercado
O mercado de trabalho vai se transformar diante da quarta revolução industrial. Novas profissões como engenheiro de cibersegurança, técnico em informação e automação, mecânico de veículos híbridos e projetista para tecnologias 3D, alerta o SENAI-AP.

Tecnologia
Esse trabalho realizado, devem surgir 30 novas ocupações em oito áreas que devem sofrer o maior impacto da chamada indústria 4.0, termo para integração do mundo físico e virtual por meio de tecnologias digitais.

Ramos
Profissões ganharão relevância nos segmentos automotivo, alimentos/bebidas, máquinas e ferramentas, petróleo e gás, têxtil e vestuário, química e qpPetroquímica, tec. da Informação, comunicação e construção.

Parâmetro
Apuramos que o trabalho foi feito a partir do Modelo SENAI de Prospecção, metodologia que permite prever quais serão as tecnologias utilizadas no ambiente de trabalho em um horizonte de cinco a dez anos.

Tempo
A previsão é feita a partir da aplicação de um painel com cerca de 20 especialistas – representantes de empresas, de sindicatos de trabalhadores, de universidades – por setor estudado.

Cabotagem
Convênio do Amapá com a Grand Port Maritime de Guyane, companhia da Guiana Francesa, desenvolveu durante dois anos pesquisa para avaliar os potenciais da navegação de cabotagem. O Governo do Amapá apoiou a pesquisa através de convênio de cooperação com a companhia.

Rotas
Os resultados deste estudo da Cabotagem Interrregional do Planalto das Guianas ao Caribe foram apresentados ontem (9), no Palácio do Setentrião. Eles apontam que é possível estabelecer uma nova rota de 17 dias através de portos do Brasil (Amapá e Pará) e de países do Platô das Guiana (Caiena, Paramaribo, etc).

Cargas
O consultor do projeto, Valére Escudié, ressaltou no encontro que a região é favorável ao uso do transporte fluvial, por ter grande número de vias navegáveis. Ainda assim, explicou Escudié, devido a determinações da União Europeia que leva as cargas a viajar mais 40 dias até a Europa.


 
Compartilhe: