Cidades

Amapá recebe prêmio nacional de educação empreendedora

Na etapa nacional do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora, o Projeto Ifish do Instituto Federal do Amapá, foi anunciado como vencedor na Categoria Bronze durante o Seminário ConheCER 2019, em Florianópolis

Compartilhe:

Amapá é destaque com uma das melhores práticas de educação empreendedora no Brasil.  O anúncio ocorreu durante Seminário ConhCER 2019, nesta terça (8), em Florianópolis. O Projeto Ifish, do Instituto Federal do Amapá (Ifap) – Campus Macapá, vence na Categoria Bronze – Ensino Médio. A prática utiliza resíduos de ossos de peixe na composição de massa cerâmica, para produção de biojoias e artigos cerâmicos. A produção acontece no laboratório de mineração do campus Macapá – Ifap, e os alunos possuem um canal de rede social chamado: @projetoifish.

Sebrae

A gerente da Unidade de Educação Empreendedora do Sebrae no Amapá (UEE), Denise Nunes, declara estar muito feliz e orgulhosa em levar para o Amapá para essa premiação no ensino médio, especificamente com o Projeto Ifish, que foi um dos projetos que a instituição propôs para concorrer nacionalmente no Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora.

“O Sebrae no Amapá monitora e estuda as melhores práticas, nas escolas, faculdades e institutos para que se inscrevam na premiação. No Brasil, foram inscritos mais de 1 mil projetos e no Amapá, foram avaliados e selecionados três (3); um (1) foi vencedor. Nosso trabalho nas escolas é incentivar os professores para a prática do empreendedorismo, para que os alunos possam fazer um Brasil diferente, um Brasil de oportunidade”, disse a gerente da Unidade de Educação Empreendedora do Sebrae no Amapá (UEE), Denise Nunes.

Ifap

A Pró-Reitora de Extensão do Ifap, Érika Bezerra, destaca a parceria com o Sebrae como fundamental para o desenvolvimento das competências empreendedoras, por meio da educação. “Essa é uma das nossas missões institucionais, nossa atuação é para despertar nos nossos jovens, a mente empreendedora e atuar na ampliação de projetos de empreendedorismo, alcançando os alunos do Ifap em todas as unidades, mas também, os alunos de todo o estado, tanto na nossa comunidade interna, quanto na externa, declara a Pró-Reitora de Extensão do Ifap, Érika Bezerra.

Projetos

O Amapá está representado no Seminário ConheCER, em Santa Catarina, pelos professores, vencedores regionais, com o Projeto Caminhada Sustentável e Empreendedora, professora Valda Nascimento de Oliveira de Barros, da Escola Estadual Santa Maria em Macapá; Projeto Ifish, professora Lídia Dely Alves de Sousa, do Instituto Federal do Amapá (Ifap) e Projeto Aula na Empresa, do professor Yuri Delamare da Costa Bezerra, do Ifap–Campus Santana.

Vencedora

Emocionada a professora do Ifap – Campus Macapá, Lídia Dely Alves, fala da alegria em participar do evento e do reconhecimento que recebeu. “Foi muito importante para mim e para a instituição, é um grande reconhecimento de educação empreendedora. A gente fica impactada, e sabe que está fazendo a coisa certa, desenvolvendo um trabalho com diferencial. Agradeço demais aos colaboradores que nos ajudaram para a realização desse projeto, as minhas alunas queridas, pois sem elas não poderia ter acontecido, os familiares e todos que apoiaram e ajudaram”, finaliza a professora do Ifap, premiada nacionalmente, Lídia Dely Alves.

Etapa Nacional

O Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora foi criado com o objetivo de estimular, reconhecer e divulgar práticas de educação empreendedora, aplicadas em instituições de ensino de todo o país. Dessa forma, visa identificar iniciativas, atividades, projetos que estão sendo desenvolvidos nas salas de aulas, que estimulem a atitude empreendedora entre os estudantes.

Essa é a 3ª edição do evento, promovido pelo Centro Sebrae de Referência em Educação Empreendedora (CER). São 60 finalistas de todo o país, e, na ocasião, foram anunciados os 12 ganhadores nacionais (1º, 2º e 3º lugares de cada categoria – fundamental, médio, superior e profissional).

Projeto Ifish

A ideia surgiu a partir do problema dos descartes de peixe em feiras livres e empresas de pescado no Estado do Amapá. Por ser um produto muito procurado na Amazônia, os resíduos acabam sendo despejados em locais inapropriados e gera toneladas de lixo, tornando-o um passivo ambiental para a região.

O Projeto Ifish, trata da produção de peças cerâmicas contendo percentual de ossos de peixe em sua composição para ser utilizada como biojoias. O material alternativo é coletado em feiras livres e por um processo de calcinação dos ossos de peixes a uma alta temperatura, forma-se a hidroxiapatita (HAp), um mineral que pode ser encontrado em ossos e dentes, não sendo abundante na natureza.

A cerâmica branca é denominada como todo elemento inorgânico obtido quando colocado a altas temperaturas, sua aplicação é bastante variada e tem a possibilidade de aceitar em sua composição matérias-primas alternativas. Para produção das peças são preparadas formulações com diferentes matérias-primas e adição de hidroxiapatita constituindo a massa cerâmica usada para produção de biojoias. Após a queima em elevada temperatura em forno mufla, são adicionados às peças esmaltes cerâmicos com diferentes desenhos e grafismos para finalizar o processo produtivo. A possibilidade de aplicação de ossos de peixes passa a ser uma alternativa para um desenvolvimento sustentável na região Amazônica.

O projeto é inovador e abrange mais ainda, a visão para o empreendedorismo, tornando-se um diferencial com potencial para modificar o âmbito socioeconômico no Estado do Amapá, assim como, impulsionar o crescimento e a cultura da arte cerâmica, já presente na região.

Seminário

O Seminário ConheCER e o anúncio do vencedores do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora (PSEE), ocorreu no CentroSul em Florianópolis, nos dias 8 e 9 de outubro, das 8h às 19h e das 8h às 18h, respectivamente. Na comitiva do Amapá estavam a gerente da Unidade de Educação Empreendedora do Sebrae (UEE), Denise Nunes; Pró-Reitora de Extensão do Ifap, Érika Bezerra; professora do Ifap – Campus Macapá, Lídia Dely Alves; professora do Ifap – Campus Macapá, Thaynam Santos; professora da Escola Estadual Santa Maria em Macapá, Valda Nascimento de Oliveira de Barros; professor Yuri Delamare da Costa Bezerra, do Ifap – Campus Santana; professor da Escola Estadual Santa Maria em Macapá, Vitor Silva Junior; gestora do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora (PSEE), Marília Correa e a colaboradora da UEE/Sebrae, Thaís Almeida.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *