Cidades

Ao completar uma década, Ciodes revela números assustadores de trotes

Dos mais de 7 milhões de chamados, em dez anos, apenas 1,3 milhão eram de chamadas válidas

Compartilhe:

Ao comemorar dez anos de criação, o Centro Integração de Operações de Defesa Social (Ciodes) aponta uma estatística negativa: das mais de sete milhões de ligações telefônicas para o 190 durante a década, apenas 1,3 milhão foi de chamadas válidas. A revelação foi feita na manhã dessa segunda-feira, 11, no programa LuizMeloEntrevista (DiárioFM 90.9), pelo coordenador adjunto do órgão, tenente coronel PM Nielsen Charles Costa.

“Ao longo desses dez anos de existência temos cumprido a nossa função social e de cidadania, garantindo assistência imediata à segurança da população. Esses números, entretanto, assustam, porque os trotes acabam impedindo que pessoas que realmente precisam recebam atendimento de emergência; só de janeiro, a maior do ano passado, foram 51 mil ligações válidas contra 57 mil trotes; é uma coisa absurda!”, lamentou.

De acordo com o militar, a programação de aniversário foi aberta no último sábado, 9, com a realização de um passeio ciclístico pelas principais ruas e avenidas da cidade, que contou com a participação de significativa participação popular. “Realizamos o passeio ciclístico com o objetivo de chamar a atenção da população para a importância do trabalho que desenvolvemos e para reforçar o nosso apelo com relação ao fim dos trotes; nessa quarta (13), que é o dia do aniversário, vamos ter uma comemoração simples, com um bolo a ser degustado pelos nossos servidores”, ressaltou.

Para Nielsen Charles Costa, as dificuldades financeiras impostas pela crise econômica que os Brasil enfrenta impedem um acompanhamento mais efetivo da evolução tecnológica, mas isso não tem impedido o aperfeiçoamento das atividades do Ciodes: “Estamos passando por uma crise dura, mas isso é compensado pelo empenho e competência de uma equipe coesa e valorosa, extremamente guerreira, que é comandada pelo delegado (da polícia civil) Paulo César; temos também nos preocupado muito em oferecer capacitações permanentes aos nossos servidores, e isso vem sendo feito através de convênio com a Unifap (Universidade Federal do Amapá), que nos oferece por meio de convênio cursos de extensão”, pontuou.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *