Cidades

Com foco na economia sustentável, governador anuncia início da concessão da Floresta Nacional do Amapá

Objetivo é manter o uso sustentável da área de 265 mil hectares distribuídos pelos municípios de Ferreira Gomes, Pracuúba e Amapá.

Compartilhe:
Foto: Marcelo Loureiro

O governador, Waldez Góes, anunciou nesta sexta-feira, 10, o início da concessão florestal da Floresta Nacional do Amapá (Flona) e assinou o Termo de Cooperação Técnica entre o Serviço Florestal Brasileiro e a Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Amapá (Sema) – são ações que irão promover o uso sustentável da floresta com garantia de consolidação de uma economia verde no estado.

A área de 265 mil hectares está distribuída pelos municípios de Ferreira Gomes, Pracuúba e Amapá e é registrada no Cadastro Nacional de Florestas Públicas (CNFP).

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), através do Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e com o apoio do Governo do Estado, realizou a licitação da concessão de manejo florestal sustentável na Flona, assinando o contrato com os novos concessionarios.

A concessão atende o Plano Anual de Outorga Florestal (Paof) 2020, que listou a Flona do Amapá dentre as florestas públicas federais passíveis de concessão florestal.

Waldez ressaltou que o Governo do Amapá tem como prioridade o uso sustentável das áreas verdes, um exemplo é Tesouro Verde – iniciativa que busca criar uma rede colaborativa para incentivar e retribuir a utilização de recursos naturais através da emissão de ativos ambientais.

”É importante destacar que a concessão foi feita com transparência e diálogo a partir de consultas públicas. Vamos juntos empreender de forma sustentável e manter a floresta de pé para o bem da nossa gente e do planeta e vamos continuar trabalhando para garantir o Amapá como o estado mais preservado do país”, afirmou Waldez Góes.

Avanços socioeconômicos

Segundo o secretário de Planejamento, Eduardo Tavares, além dos ganhos ambientais e sociais para o estado, a meta é somar avanços significativos na economia.

Estima-se uma movimentação anual de R$17 milhões e a geração inicial de mais de 500 empregos diretos e 1.000 indiretos.

”Essa concessão representa 25% do total de concessões florestais federais do Brasil, então é um número relevante para o Amapá, estado com um perfil de preservação e busca por sustentabilidade. Esse é um exemplo prático de como é possível empreender de forma sustentável mantendo a floresta em pé”, finalizou.

As áreas passíveis de manejo florestal empresarial, por meio da concessão florestal, foram definidas no plano de manejo da Flora do Amapá, elaborado pelo Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio).

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *