Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Cidades

CTMac e Unifap iniciam plano de trabalho para mobilidade urbana de Macapá

Equipe técnica da Companhia e Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas da Unifap buscam formalizar termo de cooperação para projetos trânsito e obras da cidade.


A Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) e a Universidade Federal do Amapá (Unifap) montaram um plano de encontros para traçar melhorias de tráfego na área de entorno da ponte Sérgio Arruda. As equipes das duas instituições reuniram nesta quinta-feira (14).

Os coordenadores dos cursos de Engenharia Elétrica e Civil do Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas (DCET) da Unifap estão à frente da iniciativa, que pretende ainda formatar um acordo de cooperação técnica para o planejamento da contingência da mobilidade urbana de Macapá, principalmente para o período de construção da ponte que faz a ligação da zona sul à zona norte da capital.

No encontro, a Unifap apresentou à equipe da CTMac os projetos para a demolição e construção da Ponte Sérgio Arruda. O documento traz a identificação das principais demandas direcionadas ao trânsito, verificando os benefícios e problemas causados pela obra.

Para a Unifap, o projeto representa uma grande oportunidade de mostrar o trabalho do corpo técnico de ciências exatas da universidade. Os diretores da CTMac pontuaram as principais necessidades e adaptações que precisam ser realizadas no plano de trabalho antes do início das obras. “A equipe da CTMac está à disposição para sanar dúvidas e ajudar no planejamento das demandas. Esse é um trabalho que deve ser realizado com cautela e conhecimento para que, ao iniciar a construção, o trânsito aconteça de forma tranquila por outras rotas”, conclui o diretor-presidente da Companhia, Marcílio Dantas.

O coordenador do curso de engenharia civil da Unifap, Régis Brito, enfatiza que a equipe da universidade é capaz de realizar um projeto inovador para a obra da ponte, beneficiando e melhorando a vida de muitas pessoas, principalmente as que moram em torno da região. “É um projeto que não se trata somente da construção de uma ponte, é algo que envolve todos os aspectos que tendem a melhorar a qualidade no que tange a mobilidade urbana e qualidade no esgotamento, saneamento, drenagem e urbanismo”, frisou o coordenador.

Para o coordenador do projeto Ressignificação da Ponte Sérgio Arruda e Seu Entorno, Adenilson Oliveira, a intenção da Unifap é buscar parcerias com os órgãos competentes para viabilizar o início do projeto. “A Unifap pretende assinar um termo de cooperação técnica com a CTMac para que os trabalhos possam futuramente ser idealizados. A Unifap viabiliza o projeto e a CTMac executa a demanda de tráfego”, explica o coordenador.


Comente