Cidades

Operação Gota leva vacinas para comunidades de difícil acesso em Oiapoque e Amapá

Na quarta-feira, 12, a imunização ocorre nas mesmas localidades. E, na tarde de quinta-feira, 13, as comunidades do Sucuriju e Tabaco, no município de Amapá, recebem a ação.

Compartilhe:

Começa nesta terça-feira, 11, nos municípios de Oiapoque e Amapá, a segunda edição da Operação Gota no Amapá. Militares da Força Aérea Brasileira (FAB) levarão mais de 20 tipos de vacinas para comunidades de difícil acesso no Estado.

 

Durante a manhã da segunda-feira, 10, uma reunião foi realizada no gabinete da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) para alinhar os últimos detalhes da ação. Participaram do encontro, além da equipe da FAB, o superintendente da pasta e representante do Estado, Dorinaldo Malafaia, o secretário de Saúde do município de Amapá, Adervan Frans Mira, a coordenadora da Unidade de Imunobiológicos da SVS, Andréa Marvão, e a técnica de imunização do Distrito Sanitário Indígena (Dsei), Josenir Oliveira.

 

De acordo com Andréa Marvão, este ano, a SVS garantirá o fornecimento das vacinas, que são destinadas para crianças, adolescentes e idosos nas regiões-alvo. A gestora explicou que a operação se concentrará na terça-feira nas regiões de Vila Velha, Vila Brasil e Ilha Bela, em Oiapoque, durante a tarde.

 

Na quarta-feira, 12, a imunização ocorre nas mesmas localidades. E, na tarde de quinta-feira, 13, as comunidades do Sucuriju e Tabaco, no município de Amapá, recebem a ação.

 

“Comunidades indígenas, como Muuru e Karavovo, em Oiapoque, também receberão a operação”, informou Andréa Marvão.

 

Operação Gota
A Operação Gota, do Ministério da Saúde, leva vacinação até as populações ribeirinhas, rurais e indígenas de oito distritos de Saúde Indígena (DSEI) dos Estados do Amazonas, Pará, Amapá e Acre.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *