Cidades

Prefeitura de Macapá investe em programa de fomento à produção de aves no município

O Proaves foi lançado neste sábado (16) na Escola Família Agrícola do Pacuí. A iniciativa viabiliza o fornecimento de carne de frangos e ovos para a merenda escolar municipal.

Compartilhe:

A Prefeitura de Macapá lançou neste sábado (16), o programa ‘Proaves’, que vai fomentar a avicultura no município – para criação de aves. A iniciativa viabiliza o fornecimento de carne de frangos e ovos para a alimentação de crianças das escolas municipais. O programa também vai proporcionar aos alunos da Escola Família Agrícola o aprendizado prático na produção de aves e hortifruti.

“Estamos diante de uma grande oportunidade que é a produção de aves e ovos que trará desenvolvimento econômico ao nosso município. Um projeto que busca também produzir proteína animal para ser acrescentada na alimentação, de forma saudável, dos alunos do município. Inicialmente o Proaves contempla a região do Pacuí, mas a ideia é expandi para as demais localidades de Macapá”, destaca o prefeito Dr. Furlan.

O Proaves contempla a criação, inicialmente, de 450 pintas que se tornarão galinhas poedeiras. A expectativa é que elas consigam produzir cerca de 160 mil ovos no período de 15 meses. Além disso, o programa também estimula a produção de frangos caipira para corte. Neste primeiro momento será feito a criação de 800 frangos.

As secretarias de Agricultura (Semag) e de Mobilização e Participação Popular (SEMMOPP) são as responsáveis pela gerência do Proaves.

Termo de Cooperação Técnica

Por meio do Termo de Cooperação Técnica nº 001 de 2021, firmado entre a Prefeitura de Macapá e a Escola Família Agrícola do Pacuí, foi possível montar a estrutura na escola para implementação da primeira etapa do Proaves. A parceria incentiva também a formação de alunos da Escola na avicultura e na produção de hortifruti.

“A escola já formou mais de 300 técnicos agropecuários. Até uns meses atrás ela estava abandonada e enfrentando muitas dificuldades e hoje tem essa oportunidade de desenvolver. Agradecemos a parceria com a Prefeitura de Macapá e esperamos colher bons frutos desse novo caminho”, conta emocionado o vice-presidente da Associação das Famílias da Escola Família Agrícola do Pacuí, Ciro Ramos.

Para o secretário de Agricultura, Raimundo Azevedo, a escola tem um grande potencial e que a parceria traz benefícios para todos. “Uma alegria poder iniciar o Proaves na Escola Família Agrícola do Pacuí. Aqui temos estrutura e os animais serão bem tratados. Que este projeto seja o futuro do desenvolvimento econômico de Macapá”, afirma o gestor.

Estrutura
O espaço montado na Escola Família Agrícola do Pacuí é composto por galpões, casa de ração, bebedouros, comedouros, iluminação adequada, medicamentos e vacina direcionados aos animais.

Delmer Pereira é zootecnista, consultor e orientador do Proaves Macapá e explicou o processo de construção do espaço que comporta os primeiros pintos. “Foi necessário construir um galpão espaçoso e alto para ter uma boa ventilação. Uma avicultura eficiente representa animal de qualidade, manejo correto com alimentação e cuidados com a saúde, como a vacinação no período indicado, além de uma higiene do espaço”, explicou o profissional.

“Teremos quatro galpões para comportar os frangos. Eles serão depositados de forma escalonada sendo que, neste primeiro momento, foram apenas 210. As pintas, que se tornarão galinhas poedeiras, ficarão em um outro galpão que ainda está sendo construído. Os animais têm todo o suporte necessário e serão cuidados pelos técnicos e alunos da Escola”, complementa o subsecretário de Gestão e Planejamento da SEMMOPP, Emanuel Bentes.

Estiveram presentes no evento a primeira-dama e secretária de Mobilização e Participação Popular, Rayssa Furlan, e os secretários das pastas de Planejamento, Orçamento e Tecnologia da Informação, Iluminação Pública, Comunicação, agentes distritais, os vereadores Gian do Nae, Alexandre Azevedo e Carlos Murilo. Além do chefe-geral da Embrapa Amapá, Antônio Claúdio, o representante da Sicredi Amapá, Mateus Zimer, professores e alunos da Escola Família Agrícola do Pacuí e produtores da região do Pacuí, Coração, Lontra da Pedreira e Ressaca da Pedreira.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *