Cidades

Representante da OAB-AP em Congresso, em Brasília, critica estrutura portuária do Amapá

José Souza, que já foi da Marinha do Brasil, durante 30 anos, aponta falta de estrutura adequada em portos para o estado se destacar no país.

Compartilhe:

Douglas Lima – Da Redação

O presidente da Comissão de Direito Marítimo da OAB-AP, José Souza, disse na manhã deste sábado, 12, no programa ‘Togas e Becas’ (Diário 90,9), que a qualidade portuária do Amapá está muito aquém da realidade, ainda precisando de estrutura adequada para se destacar no país.

José Souza, que já foi da Marinha do Brasil, durante 30 anos, esteve recentemente, em Brasília, participando do VIII Congresso de Direito Marítimo Portuário e Aduaneiro, realizado no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele foi ao evento como representante da presidência da Ordem dos Advogados do Brasil no Amapá.

O advogado revelou no programa que sentiu, no Congresso, que o Amapá ainda é muito desconhecido no resto do país, principalmente em relação à sua potencialidade portuária, e que isso só pode ser revertido não só com empenho das autoridades públicas do setor, e políticas, mas também com apoio da sociedade privada que se utiliza dessas atividades.

Para José Souza, o estado do Amapá, que recentemente recebeu nove almirantes da Marinha do Brasil, em evento no Sebrae-AP e na instalação da Agência da Capitania dos Portos, no Oiapoque, tem tudo para ter sucesso, via portos, por ser um estado rico em produtos minerais e agropecuários de exportação, e também pela sua posição geográfica estratégica em relação aos grandes centros econômicos do mundo.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *