Esportes

Projeto social da Polícia Militar ajuda idosos a saírem da depressão em Santana

Grupo tem mais de 100 pessoas e vai completar 15 anos em fevereiro de 2019; esta semana, os integrantes participam da 9ª Olimpíada da Terceira Idade.

Compartilhe:
9ª Olimpíada da Terceira Idade está acontecendo no Rotary Clube; evento encerra nesta sexta-feira, 30, com o baile da integração

Elevar a autoestima e proporcionar o lazer, a diversão e, principalmente, a integração de idosos são os objetivos do grupo da terceira idade Vida Feliz, projeto social mantido há quase quinze anos pelo 4º Batalhão da Polícia Militar (PM), no município de Santana.

Com mais de 100 integrantes, o grupo participa, nesta semana, da 9ª Olimpíada da Terceira Idade, evento realizado pelo Conselho Municipal da Pessoa Idosa de Santana. Os jogos iniciaram-se na terça-feira, 27, no Rotary Clube e acontecem, pela manhã, a partir das 8h.

De acordo com a coordenadora do projeto Vida Feliz, cabo da PM Marília Fonseca, o grupo vai completar 15 anos em fevereiro de 2019 e, tem como objetivo, proporcionar a integração e o lazer dos idosos. “Muitos participantes chegaram ao projeto com depressão causada por problemas familiares e, após integrarem-se ao grupo, começam a ter uma vida diferente daquela que viviam anteriormente”, explicou.

As atividades do grupo acontecem durante a semana, momento em que os idosos participam de danças, jogos, hidroginástica e educação física. “Além dessas atividades, realizamos passeios para outros municípios, balneários, tudo com o intuito de proporcionar uma rotina diferente da que eles têm em casa”, complementou a militar.

O Vida Feliz atende pessoas acima dos 45 anos. Há três anos no projeto, o aposentado Raimundo Rodrigues, 66 anos, começou a participar do grupo após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), que o fez perder parte da visão.


O grupo fez eu resgatar minha autoestima, me ajuda muito, tanto na parte física, como na saúde com o acompanhamento médico que recebemos”, afirmou o aposentado.

Os jogos

Nesta nona edição da Olimpíada, outros grupos de terceira idade de Santana participam dos jogos. O professor de educação física do grupo Vida Feliz, Sidnei Melo, reforça que a integração dos idosos é o objetivo principal dos jogos. “É um momento onde eles se divertem, conversam, fazem novas amizades. Ou seja, deixam um pouco a rotina de casa e participam de momentos de lazer e diversão”, destacou.

Lucia Fátima da Silva, 54 anos, considera que participar de momentos como esses é essencial. Ainda mais para ela que quase entrou em depressão. Lucia diz que encontrou nas atividades promovidas pelo grupo uma outra forma de enxergar a vida.


“Me sinto hoje feliz. Participar desses jogos é um momento importante, porque aqui fazemos novas amizades, nos confraternizamos com as pessoas que já conhecemos, isso eleva nossa vontade de viver mais”, ressaltou a integrante que participa da nona Olimpíada, pelo grupo Academia da Terceira Idade do Rotary Clube de Santana.

As modalidades para os jogos foram adaptadas para que todos pudessem participar. Os grupos se integram para participar de competições como bola ao cesto, acerte o alvo, chute ao gol, voleibol adaptado, bolichebol, troca de coluna, além de jogos de dama, baralho e dominó. Os vencedores recebem medalhas.

Os jogos se encerram nesta sexta-feira, 30, com o baile da integração, a partir das 18h, no  Rotary Clube de Santana.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *