Esportes

Técnico do Santos-AP reclama da arbitragem após eliminação

As reclamações de Porto também foram voltadas para a Federação Amapaense de Futebol (FAF).

Compartilhe:

O Santos-AP está eliminado da Série D do Brasileirão 2018. O Peixe foi derrotado por 1 a 0 para o Manaus, no sábado (9), no Amazonas, e deu adeus a competição. Na saída de campo, o técnico Edson Porto criticou a arbitragem da partida, principalmente em uma falta que acabou resultando no único gol da partida.

– No primeiro tempo, houve uma falta inventada pela arbitragem. O Dedé [zagueiro do Santos-AP] pegou só na bola e o árbitro inventou a falta que no erro nosso de posicionamento, acabamos levando o gol na única oportunidade que eles tiveram. No segundo tempo nós pressionamos, mas além de vencer uma equipe que é qualificada como o Manaus, a gente também tinha que vencer a arbitragem. O que esse senhor [árbitro, Paulo Vollkopf] fez, não se faz – disse o treinador santista.

As reclamações de Porto também foram voltadas para a Federação Amapaense de Futebol (FAF). Vale lembrar que no início da semana passada, a entidade esportiva não acatou o pedido do Peixe para que transferisse o primeiro jogo da final do Amapazão que foi realizado no dia 6 de junho, três dias antes de jogo decisivo pela Série D.

– A gente fica frustrado pela derrota e as dificuldades que nós tivemos, como a logística. Passamos a noite inteira no aeroporto, em véspera de jogo. Isso não existe. A gente tem até que parabenizar a nossa Federação Amapaense pela força que dão para o Santos-AP, sempre dificultando a vida do clube. A federação com tudo, menos o futebol. O presidente da federação [Roberto Góes] eu nunca vi no estádio e eu já estou a dois anos no Santos-AP – esbravejou Porto.

Agora, o Santos-AP foca no duelo de volta da decisão do Campeonato Amapaense contra o Ypiranga, na quarta-feira (13), em Macapá. Quem vencer conquista o título, mas se a partida terminar empatada, a final vai para os pênaltis. A partida também marca a última vez que as duas equipes entrarão em campo em 2018.

 
Compartilhe:

Tópicos: