Esportes

Torneio de futebol contribui para ressocialização de internos do Cesein

Competição faz parte do processo de reintegração social e mostrou que os internos podem participar de atividades esportivas de forma pacífica e responsável.

Compartilhe:

O Núcleo de Medida Socioeducativa de Internação Masculina (Cesein) realizou na sexta-feira, 15, a final do II Torneio Interno de Futsal. A competição aconteceu na quadra poliesportiva do Centro e contou com a presença de autoridades do governo do Estado e do Judiciário do Amapá.

A disputa não foi apenas para lazer, a intenção era de analisar diversos fatores de cada interno, como comportamento, atitude e convivência. A Fundação da Criança e do Adolescente (Fcria) é responsável pela emissão de um relatório de cada participante, que será enviado para a Vara da Infância e da Juventude, podendo diminuir ou agravar a medida socioeducativa aplicada aos infratores.


A diretora-presidente da Fcria, Natália Façanha, acompanhou o torneio e ficou satisfeita com o comportamento dos participantes. “Pudemos dar aos adolescentes a oportunidade do lazer e mostrar que podem participar de um torneio de forma tranquila. Com a presença dos familiares, os internos mostraram que erraram, mas que podem retornar para a sociedade”, ressalta Façanha.

O juiz da Vara da Infância e da Juventude, Esclepíades de Oliveira, ressaltou a importância da iniciativa. “O mais importante disso é o comportamento perante a sociedade. Tudo está sendo avaliado na tentativa de reingressar esses jovens no meio social e familiar. Estamos trabalhando nesse projeto na intenção de formar um time do Cesein para disputar torneios e amistosos fora do Centro”, anunciou o magistrado.

O promotor do Ministério Público do Amapá (MP/AP), Alexandre Monteiro, explica o papel do Estado em ajudar os infratores. “O papel é cumprido quando reaproximamos estes adolescentes da sua família, que, na maioria dos casos, acaba abandonando-os. Assim, estimulamos e encorajamos cada um deles a melhorar sempre”, afirmou Monteiro.


Os adolescentes que cumprem a medida socioeducativa de internação possuem a oportunidade de construir um futuro melhor fora do Centro. No Cesein acontecem cursos de qualificação profissional, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), palestras sobre empreendedorismo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e aulas de arte do projeto Pincelando o Futuro, da Escola Estadual Professora Elcy Rodrigues Lacerda, que fica dentro do Centro.

Na final do torneio, Fortaleza derrotou Curiaú por 13 x 7 e ficou com o título da competição. Dona Maria do Socorro é mãe de um dos jovens que está cumprindo a medida de internação e gostou de ver o comportamento dos garotos. “É muito bom ver meu filho praticando o esporte e brincando com seus companheiros de equipe. Quero que ele possa retornar logo pra casa”, esperançou-se.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *