Esportes

Veteranos do Handebol se unem para reerguer o esporte no Amapá

Esses ex-atletas fizeram parte de vários clubes, campeonatos, viagens fora do estado, colégios, Jebs, etc, e brilharam em todas essas competições quando o Handebol era forte no Amapá, levando público para os ginásios.

Compartilhe:

A noite de quinta-feira, 25, na quadra de esportes do Colégio Gabriel de Almeida Café (antigo CCA), foi marcada por um reencontro emocionante de ex-atletas do Handebol amapaense, das décadas de 1980, 1990 e 2000, convidados pelo presidente da Federação Amapaense de Handebol, Kelson Costa, para reerguer o esporte no Amapá.

 

O cenário ficou lindo com a chegada de cada companheiro-amigo, que há mais de 30 anos não se viam ou reuniam para “resenhar” e nem para jogar uma boa “pelada” de handebol. Além do jogo em tom de diversão, as gozações não poderiam faltar, afinal, os atletas já não tem mais as mesmas agilidades, velocidade de antes, mas a experiências nas jogadas e as qualidades técnicas, essas jamais serão esquecidas da memória. O corpo mais pesado e fora de forma provocaram risos deles mesmos a cada tentativa de jogada. A mulherada também se fez presente e está somando com o projeto, para fortalecer o esporte, pois elas têm história e chegam forte para contribuir.

 

Esses ex-atletas fizeram parte de vários clubes, campeonatos, viagens fora do estado, colégios, Jebs, etc, e brilharam em todas essas competições quando o Handebol era forte no Amapá, levando público para os ginásios. “Hoje dá orgulho lembrar dos jogos escolares quando a gente lotava as arquibancadas dos ginásios, e até hoje, a saudade é grande e emociona quando recordamos como esse esporte nos fez vitoriosos e contribuiu na nossa formação como cidadãos”, lembram com emoção.

 

O atual presidente, Kelson Costa, que assumiu sua gestão em fevereiro deste ano, está convidando os amantes desse brilhante esporte para propor uma reformulação geral e reorganização, nas documentações e calendários da Federação. Para isso se faz necessária a participação de todos os atuais e ex- atletas, para contribuir e ver novamente o brilho desse esporte maravilhoso, que deu tantas glórias e alegrias ao povo e aos atletas, e que hoje sofre pela falta de organização e compromisso das gestões passadas. Mas não podemos somente criticar, temos que reconhecer o empenho e boa vontade, mas isso só não basta para ter o fortalecimento do Handebol de volta às quadras, é preciso a participação coletiva. Não podemos admitir que o Handebol, sendo um esporte Ol&iac ute;mpico, com tantos saldos positivos alcançados no Amapá e nas demais cidades do Brasil, se derrame em lágrimas pela falta e ou atitude de quem o administrou.

 

A partir desse aceno positivo do presidente Kelson Costa, novos horizontes se abrem para o fortalecimento e resgate do bom Handebol praticado e desenvolvido no Amapá, afinal, todos os “Dinossauros” estão de volta para garantir o sucesso que esse esporte sempre teve em terras tucujus.

 

Heraldo Almeida – Especial para o Esporte
Foto: Michelly Santos

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *