Geral

Estoque do Hemoap bate a meta estabelecida pelo MS

Carnaval mais tranquilo


Compartilhe:

 

Pela primeira vez em anos o estoque de sangue do Instituto de Hematologia e Hemoterapia do Amapá (Hemoap) está de acordo com a recomendação do Ministério da Saúde para o Amapá, de garantir o estoque de sangue para uma semana.

Para o diretor do Hemoap, Domingos Sávio, o hemocentro atingiu a meta devido a uma combinação de fatores, como o acréscimo de 15% nas doações independentes de janeiro, em comparação com o mesmo período do ano passado; a grande quantidade de ações de doação de sangue em órgãos privados e o reforço da segurança pública na prevenção a acidentes de trânsito e crimes contra pessoas. Ele afirma que até mesmo o expediente extra do Hemoap não será mais necessário.

“Nós estamos sendo procurados por vários órgãos que querem promover ações de doação de sangue. Já temos doações desse tipo agendadas para a semana toda, até sábado”, disse Domingos.

Este ano houve acréscimo de 15% nas doações independentes em comparação com o mesmo período do ano passado.

Há cerca de três semanas, o Hemoap havia traçado o planejamento para trabalhar na segunda-feira de carnaval devido ao baixo estoque de sangue, mas com o aumento das reservas o expediente na segunda-feira não vai mais ser necessário e o órgão só voltará às atividades na quarta-feira de cinzas. “Nós só trabalharemos na quarta-feira porque alguns hemoderivados têm uma vida mais curta, como é o caso das plaquetas. Então teremos expediente para que não fiquemos sem plaquetas”, esclareceu Domingos.

De acordo com o comandante da Polícia Militar, coronel José Carlos, uma das diretrizes estabelecidas pelo governador Waldez Góes para a segurança foi justamente a de atuar na prevenção de acidentes, para desafogar as demandas da rede estadual de saúde.

“Estamos obtendo êxito nessa tarefa. Com o plano estadual de segurança pública conseguimos reduzir drasticamente o número de acidentes no trânsito, por exemplo, e isso é visível no pronto-socorro, que agora pode dar vazão às cirurgias de trauma e ortopedia que estavam represadas e, consequentemente, demanda menos sangue do Hemoap. Todos saem ganhando, especialmente a sociedade”, salientou o comandante.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *