Geral

Governo firma parceria com Ijoma para humanizar tratamento de

Objetivo é usar experiência como molde para o estado padronizar e melhorar a atenção no campo da oncologia


Compartilhe:

 

O governador Waldez Góes se reuniu com o presidente do Instituto de Oncologia Joel Magalhães (Ijoma), padre Paulo Roberto, para oficializar a parceria pelo atendimento humanizado e eficaz na luta contra o câncer no estado.

O encontro contou com a presença do vice-governador, Papaléo Paes; do secretário de Estado da Saúde, Pedro Leite; do secretário-adjunto de Atenção à Saúde, Joel Brito e da secretária de Estado da Educação, Conceição Medeiros. Na ocasião, foi discutido de que forma a experiência do Ijoma na prevenção e tratamento do câncer pode servir como molde para o Estado padronizar e melhorar a atenção humanizada no campo da oconlogia.
De acordo com o padre Paulo Roberto, o Estado tem condições de, mesmo com poucos recursos, realizar um atendimento de qualidade para os pacientes com câncer. Ele aproveitou a oportunidade para falar sobre seu contato com Hospital de Câncer de Barretos, referência de tratamento no Brasil, que revelou a possibilidade de receber Tratamento Fora de Domicílio (TFD). “Eles estão dispostos a receber nossos pacientes e treinar nosso pessoal no tratamento de câncer, basta o governador também estar disposto a ir lá e dialogar para firmar essa parceria”, explicou.

O governador Waldez ressaltou que a humanização que o Ijoma emprega no atendimento do paciente com câncer é um exemplo que deve ser seguido, e que o Estado está disposto a aprender. “Viemos aqui para oficializar essa parceria. Agora vamos estudar todas as propostas e trabalhar para melhorar o atendimento da prevenção e tratamento do paciente oncológico no Amapá”, pontuou.

Sobre o Hospital de Câncer de Barretos, o governador mostrou disponibilidade em fazer parcerias com grandes centros em referência de tratamento do câncer. “Não só Barretos, mas também Marília, Belém e Fortaleza. Precisamos buscar a experiência desses grandes centros não apenas para enviar nossos pacientes, mas também enviar nosso pessoal para treinar e aprender com eles”, destacou.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *