Geral

Ivana Cei afirma que decisão não tem legitimidade

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Procuradora-Geral do Ministério Público do Amapá, Ivana Cei.


Compartilhe:

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Procuradora-Geral do Ministério Público do Amapá, Ivana Cei, disse considerar absurda e sem legitimidade a decisão do magistrado, e, que, segundo ela, “configura mais um ato de abuso de poder do desembargador”.

A assessoria também confirmou que Ivana Cei já ingressou com representações contra o procurador autor da ação, bem como contra o desembargador Agostino Silvério, e que tomará as medidas judiciais cabíveis para derrubar a decisão do magistrado. NomeaçãoApós receber ainda no dia 5 de dezembro a lista tríplice do MP-AP, o governador Camilo Capiberibe nomeou Roberto da Silva Álvares como o novo procurador-geral de Justiça, para o biênio 2015/2017 do Ministério Público do Amapá. A decisão saiu uma hora após a formação da lista tríplice que definiu os candidatos mais votados.

Segundo a Comissão Eleitoral do MP, seis candidatos concorreram ao cargo: os procuradores de Justiça Márcio Augusto Alves e Jayme Henrique Ferreira, promotores de Justiça Afonso Henrique Pereira, Paulo Celso Ramos dos Santos, Roberto da Silva Álvares e João Paulo de Oliveira Furlan.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *