Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Geral

Uso incorreto do celular pode impactar a coluna vertebral

Além de comprometer a postura, uso incorreto pode trazer sérios problemas à saúde a médio e longo prazo.


O Brasil é o país onde as pessoas mais passam tempo em aplicativos de celular em todo o mundo. Dados do relatório do App Annie Intelligence observados durante o segundo semestre de 2021 apontam que os brasileiros passam, em média, 5,4 horas por dia olhando o smartphone. O uso incorreto desse equipamento pode comprometer a boa postura de uma pessoa e ao longo do tempo, até mesmo a coluna vertebral.

A fisioterapeuta e professora do curso de Fisioterapia, da faculdade Fama Macapá, Laryssa Castro da Costa, explica que a cabeça humana, com a cervical na posição neutra, costuma gerar um vetor de força resistida pelos músculos extensores na ordem de 4,5 a 5 kg. Porém, o uso de aparelhos tecnológicos como smartphones e tablets é usualmente feito fora da posição neutra, com o complexo cabeça-pescoço em flexão. À medida em que o grau de flexão aumenta, o vetor de força que deve ser suportado pelos músculos cervicais chega a quintuplicar (12kg para 15°, 18kg para 30° e 27kg para 60°), respectivamente.

“Como o tempo de exposição prolongado às redes sociais, plataformas de streaming, aulas online, jogos,entre outros, as consequências do uso destas tecnologias tendem a se manifestar com maior frequência. O corpo humano é arquitetado para movimento e equilíbrio, e a sua submissão a sobrecargas fatalmente leva ao desenvolvimento de patologias, neste caso, problemas posturais com manifestações dolorosas”, pontua.

De acordo com a fisioterapeuta é necessário mudar alguns hábitos diários, seja em casa ou no ambiente de trabalho, pois essas mudanças podem fazer toda a diferença na saúde da coluna vertebral. “O uso deve se dar de forma racional, com diminuição ao máximo possível da sua utilização. E, quando utilizados, deve-se atentar para a manutenção da coluna cervical e cabeça em posição neutra, elevando-se o aparelho ao nível dos olhos”, orienta.

A especialista destaca que para assistir às aulas, vídeos e filmes, o ideal é o posicionamento do aparelho a uma altura que permita a permanência da cabeça e pescoço a 0° de flexão. “A sugestão é recorrer para tripés,travesseiros, almofadas, ou quaisquer recursos disponíveis que permitam o bom posicionamento do aparelho e a manutenção de uma boa postura ao longo do uso”, reforça.

 

Para auxiliar as pessoas a mudarem os hábitos e cuidarem melhor da postura, a professora preparou algumas dicas:

• Evite debruçar-se sobre sua mesa de trabalho;
• Tente manter uma rotina de exercícios físicos para fortalecer seus músculos;
• Sempre que possível, vale a pena alongar a musculatura do pescoço;
• Evite cadeiras muito macias e dê preferência para as que possuem encosto;
• Encostos para estabilização da coluna lombar podem ser bons aliados no trabalho ou no carro;
• Escolha um colchão que mantenha sua coluna ereta;
• O travesseiro deve manter a cabeça alinhada ao pescoço e à coluna.
• Se utilizar muito aplicativo de mensagens no trabalho, experimente instalá-lo no seu computador com o monitor na altura dos olhos.


Comente