Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Nota 10

Do batuque ao cacicó: ‘Negro de nós’ lança EP com misturas sonoras afro-caribenhas

Álbum ‘Negro de todos nós’ tem 6 faixas, já está disponível nas plataformas digitais e celebra 23 anos da banda amapaense.


A banda amapaense Negro de Nós apresenta o seu mais novo trabalho com ritmo e estilo bastante plural. O EP “Negro de Todos Nós” foi lançado nesta segunda-feira, 10, data em que o grupo completa 23 anos de estrada. O DNA se mantém: as seis músicas do álbum são alegres e dançantes, no melhor estilo afro-caribenho.

A proposta traz muita percussão dos tambores afroamapaenses do batuque e do marabaixo, que se encontram com as batidas latinocaribenhas do cacicó, cúmbia, zouk e reggaeton.

“Negro de Todos Nós” começou a ser produzido em 2017, ainda com a participação direta dos músicos Walber Silva e Fábio Mont’Alverne (in memorian). Silmara Lobato e Odilon Taronga tiveram a responsabilidade de finalizar o EP e o dedicam aos amigos que se foram.

“Eles (Walber e Fábio) deixaram um legado de amor e alegria pra gente. Por isso o nome “Negro de todos nós”, porque a gente precisava mostrar que o Negro (banda) continuava e vai continuar sendo de todos nós. Independente da presença física deles, a gente mantém no nosso trabalho a essência deles, o espírito festivo deles. Negro ‘É tempo que não para’, como diz a letra do Illan do Laguinho. A gente não pode parar”, conta Silmara Lobato.

O EP conta com releitura de dois clássicos: a música “Quero Você”, sucesso nortista consolidado na voz de Carlos Santos; e “Passa, Tchonga!”, a dançante e animada canção de João Amorim e Paulo Bastos.

O repertório é completado com quatro canções inéditas: Vontade de você; Beijar na boca; Chão de estrelas e Festa de quilombo. Essa última é uma composição da Silmara em homenagem à comunidade do Curiaú, área quilombola de Macapá, conhecida por suas festas tradicionais e sua gente acolhedora.

Negro de Nós imprime seu jeito singular de tocar e cantar, resultando numa mistura de tradições com um som mais contemporâneo. O resultado é um suingue musical peculiar e inédito na Música Popular Brasileira.

O EP marca a volta da banda aos estúdios de gravação, após oito anos do último lançamento, o DVD. “Negro de (todos) nós” é a primeira parte de um álbum que terá um total de 12 músicas e foi possível com o apoio de recursos da Lei Aldir Blanc.

Nesses 23 anos de história, a banda Negro de Nós tem no currículo 12 CDs gravados e 1 DVD. O primeiro show com o novo set list será em março, mas os fãs já podem acessar a playlist pelas plataformas:

deezer.com/br/album/272735972
open.spotify.com/album/6JsMhoIr35AaelWoYbUjxD
music.apple.com/us/album/1595864802
music.youtube.com/channel/UC2xZf2N8CIPPNvLxcmhU4Pw
listen.tidal.com/album/205450399
tratore.com.br/smartlink/negrodenos

 

Rita Torrinha – assessoria de imprensa
(96) 99189-8067


Comente