Nota 10

Luau na Samaúma suplanta expectativas

Evento da Prefeitura de Macapá, Ministério Público e Sebrae foi simplesmente multi, em todos os sentidos.

Compartilhe:

A terceira versão do Luau na Samaúma começou exatamente na hora prevista, às 17h30min, com programação dedicada à criançada. Depois, rolou uma multiprogramação, entre outras atrações, com discos de vinil com direito a vitrola, gastronomia à vontade, danças, teatro, poesia, pintura, literatura, artesanato e produtos da economia criativa, até às 23h.

A titular da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult), Marina Beckman, que chegou na Praça da Samaúma, antes da programação ser aberta, quando o público já era considerável, em fala no programa  ‘Café com Notícia’ (Diário FM 90,9) registrou que tinha programação para todos os gostos num ambiente familiar e sadio.


No Luau na Samaúma também houve distribuição de mudas de plantas e comercialização de frutas naturais, como abacaxi e mamão, entre outras encontradas numa completa feira de produtos do campo.

Alcilene Cavalcante, assessora técnica do MP-AP, pertencente à coordenação do evento, blogueira que é, registrou, com ênfase, que o Luau estava propício para imagens em espaços instagramáveis.


O Luau na Samaúma, desde a primeira edição, é realização em parceria da Prefeitura Municipal de Macapá com o Ministério Público. Nesta terceira vez, o Sebrae entrou como parceiro, trabalhando a profissionalização dos empreendedores cadastrados para atuarem no encontro multicultural.

Camila Carina, do segmento economia criativa, que participou do 2º Luau na Samaúma, observou que quando falava na rádio “o Sol já tinha ido embora e a Lua estava chegando”. Otimista, ela disse esperar uma movimentação muito maior, quando a noite começasse a dar o ar pleno da sua presença.


A programação musical foi o fino. Começou com discotecagem – Selecta Branks, seguida da inconfundível Banda da Guarda Civil Municipal de Macapá. Depois, para garantir ainda mais a alegria até o Luau terminar, sucederam-se no palco principal os cantores Bebeto Nandes, Sabrina Zahara e Osmar Júnior. Mas ainda teve mais: a Banda Afrobrasil, que fechou a programação.

A procuradora geral de justiça do Amapá, Ivana Cei, descreveu o Luau na Samaúma como espaço seguro para uma programação diversa, estimulando o empreendedorismo, ideal para uma festa da família, da criançada e da juventude.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *