Polícia

Capitão acusado por estupro de menor em Santana vai enfrentar conselho de justificação no Corpo de Bombeiros

Josué Rodrigues de Lima teve denúncia ofertada pelo Ministério Público aceita pela juíza Priscylla Peixoto.

Compartilhe:

Paulo Silva
Da Redação

Por decreto do governador Waldez Góes, o capitão bombeiro Josué Rodrigues de Lima será submetido ao Conselho de Justificação do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM-AP). Réu em denúncia ofertada pelo Ministério Público do Amapá, e já aceita pela Justiça, Josué Rodrigues de Lima é acusado de estuprar uma menina de 12 anos, crime ocorrido em Santana na noite de Natal do ano passado.  

O conselho de justificação, que terá 30 dias para a conclusão do trabalho, tem como presidente a coronel Arlete Sandra Claudino Picanço, como interrogante e relator o major Jairo Santos Pereira e como escrivão o capitão Aderaldo Clementino Leite, todos do CBM-AP.

Para julgar a conduta de Josué, o conselho poderá reportar-se diretamente aos demais órgãos da administração pública em diligências necessárias à instrução processual.

Em janeiro deste ano, a juíza Priscylla Peixoto Mendes, da 2ª Vara Criminal de Santana, aceitou denúncia ofertada pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP) contra o capitão Josué Rodrigues Lima, acusado de estupro de vulnerável (uma menina de 12 anos de idade), crime cometido na noite de Natal em Santana. Com a aceitação de denúncia, Josué Lima virou réu no processo que tramita sob segredo de justiça.

No final do ano passado o Ministério Público, inconformado com liberdade provisória concedida ao acusado, recorreu junto ao Juízo da Comarca de Santana e o capitão Josué Rodrigues de Lima foi preso e se encontra recolhido no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (IAPEN). Ele já havia sido preso um dia após o crime, mas fora solto por decisão de juiz plantonista.

O recurso para a nova prisão foi feito, em conjunto com a Polícia Civil. O documento foi assinado pelo promotor de Justiça Miguel Angel Ferreira, da Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Santana e embasada no inquérito da 1ª Delegacia de Polícia do município, que autuou o oficial do CBM em flagrante delito, pela prática do crime de estupro de vulnerável.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *